Os segredos essenciais para uma cozinha saudável

    3832
    Os segredos para uma cozinha saudável

    A confecção dos alimentos transformou-nos, melhorou o nosso estado nutricional, desenvolveu-nos física e mentalmente, sendo indissociável da cultura de cada povo. Mas nem todos os métodos culinários nos levam a uma cozinha saudável.

    Cozinha saudável

    Um dos aspectos importantes que nos diferencia dos outros animais é o facto de não nos alimentarmos somente do que a natureza nos oferece, pois também comemos alimentos transformados por ação do calor (cozinhados). Este aspecto, único entre todos os animais, foi crucial para o nosso sucesso enquanto espécie.

    Porquê cozinhar os alimentos?

    Cozinhar (cozer, grelhar etc.) constitui uma espécie de pré-digestão, que permite ao nosso organismo o acesso a inúmeros nutrientes, que de outra forma por si só não seria capaz de aproveitar com a mesma eficácia.

    A confecção diversificou a nossa alimentação, tornando-a mais segura, pois o calor inativa substâncias naturais potencialmente tóxicas, elimina microrganismos patogénicos frequentemente presentes nos alimentos (causadores de muitas doenças).

    Os aliados dos maus cozinheiros

    Costuma dizer-se que o sal e a gordura são os maiores aliados dos maus cozinheiros e também de inúmeras doenças graves evitáveis (tais como a obesidade, doenças do coração, cancro etc.).

    Para que uma refeição seja saborosa e saudável é necessário limitar a adição destes ingredientes e aumentar a presença de água, fibra, especiarias e ervas aromáticas.

    Para isso é preciso alguma arte e engenho, motivo pelo qual deveríamos ser iniciados o mais cedo possível, no mundo da boa culinária (ou dos bons cozinheiros).

    Contudo, mesmo sem recurso a formação básica de cozinha, é possível melhorar de forma simples e prática a confecção dos nossos pratos.

    Para o efeito aqui ficam algumas sugestões:

    • Privilegie os cozidos, assados, caldeiradas, jardineiras, grelhados e outros pratos de elaboração simples.
    • Invista também na sopa, e saladas a todas as refeições, contudo adicione-as de pouca gordura e sal.
    • Certos utensílios como p.e. frigideiras e tachos com revestimento anti-aderente, são um bom investimento pois permitem cozinhar com muito menos gordura.
    • A panela de pressão também é muito útil pois possibilita uma confeção mais rápida e com menor perda de nutrientes.

    No caso dos ingredientes:

    • Aventure-se no mundo das especiarias e ervas aromáticas, verdadeiros aliados contra a adição excessiva de sal na alimentação;
    • Incorpore mais água e fibra nos seus cozinhados:
    • Para o efeito faça refogados / estufados com mais cebola e tomate (ou a sua polpa), evitando assim adicionar demasiada gordura.
    • Quando optar por assar, tempere os alimentos em vinha d’alhos ou marinadas.
    • Nos lacticínios prefira-os com menor teor de gordura (natas light, queijo e leite magro etc.).

    Não se esqueça que a boa alimentação é um desafio. Saia da sua zona de conforto e experimente aventurar-se em novos territórios. Vai ver que uma cozinha saudável,  compensa no sabor e na sua saúde.

    Classificação
    A sua opinião
    [Total: 0 Média: 0]