Beringela – excelente fruto na cozinha e na saúde

3718
Beringela
Beringela

Usada primeiramente como planta ornamental, a beringela é um legume originário da Índia, onde começou a ser cultivada há cerca de quatro mil anos.

À Europa chegou com a incursão dos árabes em Espanha, no século XIII, altura em que os mouros dominaram as rotas do Mediterrâneo, razão porque a cozinha siciliana é rica neste ingrediente.

A beringela é o fruto da planta Solanum melongena, uma planta arbustiva, anual, originária da Índia, considerada de fácil cultivo nos trópicos, e que pertence à mesma família do pimento, da batata e do tomate. É sensível ao frio, ás geadas e ao excesso de chuva na altura da floração. A época de plantio é de Setembro a Fevereiro e, em regiões de clima quente, o ano todo.

As suas cores mais comuns são o vermelho escuro ou roxo, mas pode também ser branca, embora esta seja rara. De polpa macia e flexível, tem uma película lisa e lustrosa a envolve-la.

No mercado português as variedades mais comuns são a híbrida, grande e roxa, a híbrida super F-100, no tom vermelho escuro brilhante e a embu, de cor roxa avermelhada, todas com pedúnculo verde.

A beringela na saúde

Estudos sobre a beringela têm demonstrado eficácia no tratamento de colesterol, e na controle do colesterol. Este legume é rico em proteínas, vitaminas (A, B1, B2, B5, C), minerais (cálcio, fósforo, ferro, potássio, magnésio) e alcalóides, que actuam diminuindo a pressão sanguínea e prevenindo a arterosclerose.

A beringela é recomendável nos casos de artrite, apresentando bons resultados na gota e no reumatismo, bem como na diabetes e nas inflamações da pele em geral. É muito digestiva, nutritiva e laxante, sendo indicada nos casos de desnutrição, indigestão e prisão de ventre. O consumo da beringela está também indicado para problemas do fígado e do estômago.

Como preparar a beringela

Cozida, frita, assada ou grelhada, a beringela combina bem com pimento, tomate, cebolas e azeitonas, tornando-se um óptimo acompanhamento para carnes grelhadas e assadas.

Dentro do frigorífico, guardada num saco de plástico, dura uma a duas semanas.

Para retirar o gosto amargo que a caracteriza, corte-a ao meio, esfregue com sal e escorra, ou deixe-a aberta coberta com água e sal, limão ou vinagre, durante pelos menos 15 minutos. Escorra em seguida e seque com papel absorvente.

Alimento afrodisíaco

Também no mundo dos afrodisíacos naturais a beringela é conhecida, especialmente se combinada com alho, cebola, pimenta ou outras especiarias. Na Turquia existe mesmo uma lenda de um imã que desmaiava de prazer de cada vez que lhe serviam um prato especial (hoje conhecido como Imam Bayildi). Pelo contrário, em Bali, os homens não lhe tocam, porque acreditam que a beringela pode matar o desejo.

Afrodisíaca ou não, apenas você e o seu companheiro o podem dizer. E se é boa para a imaginação, mais o será para o organismo, depois de tudo o que aqui foi enumerado.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]