Aqua vita, a água é vida

2128
Aqua vita, a água é vida
Aqua vita, a água é vida

A água é vida. Este é um cliché que ouvimos desde sempre, e que resume tudo o que diz respeito à água.

Da água depende e é originária toda a vida. O corpo humano é composto em dois terços por água e esta é responsável pela elasticidade dos tecidos, que para além de evitar os acidentes musculares e a desidratação, elimina toxinas e garante o bom funcionamento de todos os órgãos.

Todos os dias, o corpo perde cerca de 2,5 de litros por dia que devem ser compensados com a ingestão de mais líquidos. Em alturas de calor, as perdas são maiores e por isso é preciso beber mais.

A água da torneira é excelente, e não deve abusar das águas minerais, que são ricas em sais minerais, cálcio e oligo-elementos que, se por um lado contribuem para o equilíbrio da saúde, em excesso provocam cálculos renais.

A hidratação do corpo é feita por via interna, e por isso deve beber muitos líquidos. Para o exterior do corpo use um hidratante eficaz, para o que servem os protectores solares, que preservam a barreira protectora da epiderme.

É na pele que se nota o estado geral do organismo em relação à água. Uma pele seca, baça e sem vida é sinal de falta deste precioso líquido. No Verão, a pele do corpo fica mais seca, ao passo que a do rosto fica mais oleosa. Isso acontece porque expomos o corpo ao Sol e este danifica o filme hidrolipídico natural que protege a superfície da epiderme, e sem esta protecção, a pele não consegue conservar a hidratação.

Já no rosto, o problema coloca-se de forma diferente. A cara é uma zona muito rica em glândulas sebáceas cuja produção é estimulada pelo calor, o que aumenta a oleosidade. A opção é mudar para um creme hidratante com uma textura mais leve e fluida.

Antes do seu corpo lhe pedir água, através da sensação de sede, habitue-se a beber muitos líquidos, para compensar o aumento da transpiração e por líquidos não se entende apenas água, mas também os caldos, as sopas, os chás, as tisanas e os sumos de frutas, que devem ser bebidos fora das refeições para evitar a diluição dos sucos gástricos.

Se pratica ginástica, deve beber líquidos antes, durante e depois dos exercícios para repor os volumes no corpo e evitar a desidratação.

Ao tomar banho, prefira o duche de água fria ou tépida, a água muito quente evapora e leva a camada protectora hidrolipídica da epiderme. Se quer dar de beber a todo o corpo, utilize um creme hidratante que fornece água e outros elementos necessários ao organismo e que deve ser aplicado sempre depois do banho em casa sobre a pele ainda húmida.

Quando o calor aperta, não dispense um borrifador de água mineral, seja para a refrescar na cidade, ou para eliminar a água salgada na praia. Vaporize generosamente, deixe actuar uns minutos e seque, mas não deixe que se evapore sozinho, porque isto vai desidratar a pele.

Lavar a cara com água fresca não chega, porque o sabão e a água da torneira podem secar a pele, e agravar o problema da oleosidade, porque remove a camada hidrolipídica que protege a epiderme e estimula as glândulas sebáceas para compensar a desidratação.

Mergulhar as pernas e os pés numa solução de água morna e sal e passar de seguida por um duche de água fria, que deve começar na sola dos pés e subir em direcção à barriga das pernas, ajuda a aliviar o inchaço e a pressão das pernas

Não se acanhe e use muita água para sobreviver ao calor do Verão, seja na praia, na piscina ou na banheira.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]