Cafeína, o grande vício dos dias de hoje

1792
Cafeína, o grande vicio
Cafeína, o grande vicio

Beber café tornou-se um hábito entre os portugueses. A toda a hora e a todo o instante, o café está sempre presente. Habituou-se a beber café para acordar, e depois das refeições, sem tão pouco tomar consciência do vício que a cafeína provoca no organismo humano.

A cafeína está presente em muitas das coisas que se consomem, e se julga que não a consome, está redondamente enganada.

O consumo da cafeína

Como toda e qualquer droga, o corpo habitua-se à cafeína e à sua presença constante. Uma pessoa que não tenha por hábito beber café, ao tomá-lo, poderá sentir algum nervosismo e um pouco mais de excitação.

Todavia, para alguém que já está habituada ao café, uma chávena não lhe fará qualquer efeito. Por si só, isto já demonstra que o organismo começa a solicitar mais cafeína, aumentando as proporções da mesma.

A cafeína é quase uma praga que invadiu as pessoas da sociedade moderna. O seu consumo moderado não causa perturbações, mas o verdadeiro problema é o seu excesso.

No chá, refrigerantes e em muitos comprimidos, a cafeína está presente de maneira subtil e, muitas pessoas tendem a esquecer esta realidade.

A solução é ter em atenção se aquilo que pretende consumir, possui ou não cafeína. Aconselha-mo-la por isso a visualizar os rótulos das embalagens, para que consiga confirmar que está perante um produto descafeínado.

Se sente que está a ficar dependente da cafeína, não deve reduzi-la de imediato. O ideal é ir diminuindo as doses diárias da mesma. Um corte radical terá também consequências negativas, e é frequente que fique de mau humor ou estranhamente nervoso.

Por isso, a solução é ir reduzindo aos poucos as suas porções, não só no café propriamente, como em todas as coisas que a contenham.

Contudo, a cafeína tem também o seu lado positivo, caso seja digerida moderadamente e sem abusos. A cafeína consegue fazer com que permaneça menos fatigada, bem disposta e totalmente alerta.

Os comprimidos para a dor de cabeça estão cheios de cafeína, portanto um café também lhe resolverá essa situação. Para as pessoas que têm falta de ar, o café pode ser muito positivo e as consequências do seu consumo são quase nulas.

A dependência

Todavia, pode acontecer, se abusar, ficar dependente do café. Deixar esse vício pode ser complicado, mas nada se compara à renúncia de outros vícios, como o álcool ou a droga. Em excesso, a cafeína pode dar origem a insónias, irritações, ansiedade em abundância, subida da sua tensão arterial e das batidas cardíacas. Problemas de estômago ou efeitos nefastos, associada a determinados medicamentos, podem ser um problema se consumir cafeína em excesso.

Beber, comer ou digerir coisas com cafeína implica uma conduta correcta da sua parte, porque senão o seu estado pode começar a ser viciante e a trazer consequências menos satisfatórias. Consumir tudo com moderação e consciência deve ser o seu lema, não só em relação ao café, como também para toda a sua vida.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]