Vamos perder peso

0
1322

Não perdeu o peso que aumentou na última temporada festiva e tem um casamento dentro em breve?

Estamos na época dos casamentos e por isso as senhoras gostam de estar elegantes o que é normal.

Mas um casamento também significa umas horas sentadas à mesa e rodeada de muitas iguarias. E isto quando ainda nem perderam aqueles quilinhos que se aumentou no último mês, com o cabrito, o ensopado de borrego, o folar, os fritos, as amêndoas e os ovos de chocolate.

Apetece-me tanto, é só hoje, amanhã já não como.

Chegado o Verão e com ele as idas à praia e à piscina, um dia dizem que está na hora de fazer uma dieta para obviarem estas questões. E assim, declaram a si próprias que aquele é o último bolo, e prometem que amanhã começarão a dieta.

As dietas começam sempre à segunda-feira.

Chegado o dia, algumas cumprem o prometido, outras, mais frouxas de força

de vontade, voltam a prometer que, afinal, será amanhã. Não é por acaso que se diz que “todas as dietas começam na segunda-feira”, sendo a promessa feita no fim-de-semana que a antecede, no meio de uma petiscada ou de um ataque de gula.

Se este é o seu caso, e se está farta de não cumprir a sua promessa, talvez seja altura de procurar a ajuda de um profissional. Não se incrimine, fazendo afirmações negativas do tipo: “Sou sempre assim, afinal não tenho mesmo força de vontade nenhuma. Está-se mesmo a ver que nem vale a pena começar uma dieta! Desisto logo com a primeira contrariedade ou quando me apetecer mais uma carcaça com manteiga, ou um chocolate à noite.

Sou mesmo estúpida.” Conclusões deste tipo são muito negativas e, francamente, só fazem com que fique mais decepcionada consigo própria e que a sua auto-estima saia ainda mais fragilizada. Ou seja, não conduzem a nada de bom. Se alguém, o seu marido ou uma amiga, chegasse ao pé de si e lhe dissesse isto, ficaria, muito provavelmente, aborrecida e até indignada. Por isso não seja a sua pior inimiga.

Além disso, repare que tais pensamentos negativos são deitados por terra

Quando obtém a ajuda de uma pessoa qualificada nesta matéria. Se todos nós conseguíssemos fazer tudo sozinhos na vida, então não haveria profissionais. Repare, quando o seu carro se avaria ou a torneira da casa de banho insiste em pingar desmesuradamente, você não afirma: Sou uma estúpida, não sei arranjar nada destas coisas.

Há um filósofo americano que diz que não vale a pena a pessoa lamentar-se com o que aconteceu ontem. Isto porque ela está viva e por isso tem a possibilidade de criar o seu dia de amanhã. Palavras sábias e muito aplicáveis a estas coisas de perder os quilos a mais.

Sensações desagradáveis

Mas também há pessoas que, sendo mais atreitas e observadoras da promessa que fizeram a si próprias, iniciam, resolutas, a dieta. Há quem chegue ao final do dia satisfeito, por um lado, de ter sido fiel à sua palavra, mas um pouco desconsolado com a dieta que se impôs e até com várias reacções menos agradáveis.

Assim, algumas sentem fome, outras têm a sensação da cabeça estar um pouco vazia, bastante irritadas, às vezes até ansiosas. E ainda há aquelas que têm dores de cabeça ou uma vontade, quase incontrolada, de comer aquilo que não devem “Sou mesmo parva.” se isto lhe acontece, não desanime nem desista de perder esses quilos que a incomodam. Acima de tudo resista à tentação de se chamar estúpida, parva e outras coisas tais, a si própria. O que deve fazer é procurar ajuda profissional pois está, muito provavelmente, a seguir uma dieta que não é adequada para o seu caso. Ou seja, está a sujeitar-se fisicamente, mentalmente e emocionalmente a uma violência desnecessária. Se continuar a dieta esta pode ter consequências, de alguma gravidade, para si.

Acha que o seu excesso de peso já não tem solução?

Também há aquelas pessoas que nos contam que tiveram força de vontade, começaram a dieta e que inicialmente até obtiveram bons resultados e sentiam-se muito motivados. Mas de repente deixaram de perder peso, sem saberem porquê, e lá se foi a força de vontade para continuarem. Assim, desmoralizadas, recomeçam a comer o que acham que não devem e pouco depois abandonam a dieta por completo, frustradas, mais uma vez com o seu fracasso. Ou seja, os conhecimentos de que dispunham revelaram-se insuficientes quando foi necessário fazer alterações à dieta que seguiam de forma a voltarem a perder peso outra vez. Mas vejamos, se sentisse ardor no estômago e tomasse uns comprimidos, que aliviavam um pouco a situação, mas que não a resolviam, muito provavelmente procuraria a ajuda especializada de um médico.

A sua dieta preferida agora já não funciona?

Também há aquelas que tendo iniciado uma dieta com a qual se sentiram bem e obtiveram resultados no passado, constatam, para sua grande surpresa, que, afinal esta agora já não produz resultados, por uma razão qualquer que lhe é desconhecida.

É normal, o organismo pode-se ter modificado e por isso necessitam de um novo regime alimentar que tenha em conta as alterações ocorridas.

Não desista! Caso se sinta retratada nalguma destas situações, não desespere.

Congratule-se, em primeiro lugar pela sua decisão de perder peso, em segundo por ter feito alguma coisa nesse sentido e, por último, por ter consciência da situação em que se encontra actualmente. Por isso não abandone o seu objectivo de perder esses quilos que a incomodam. Se perder peso, saudavelmente, fosse assim tão fácil eu não estaria aqui a escrever este artigo no seu site.

Decida antes dar o passo seguinte, ou seja, procure ajuda de um profissional nesta matéria e alcance o bem-estar, a saúde e a figura que deseja ter.

Doutora Virgínia Costa Matos
(Directora do Centro de Emagrecimento TRIMLINES)

 

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]