Com peso e medida em altura de Festas!

1865
Dieta em tempo de festa
Dieta em tempo de festa

Para que os quilos a mais não a desesperem, aqui ficam alguns conselhos para enfrentar o período das festas.

Bacalhau, peru, rabanadas, sonhos, aletria, filhoses, bolo rei. A lista parece não ter fim. É sempre assim: no Natal e no Ano Novo, fartura é o que não falta. E resistir a tudo isto não é fácil, sendo normal perder o controle da situação. Para que as festas não se transformem em quilos a mais, deixamos aqui 13 regras muito simples.

Prepare-se. Para começar, faça um plano das festas: onde vai comer, que tentações lhe podem surgir pela frente e como vai tentar resistir-lhes. Depois, estabeleça o que vai e o que não vai comer. E, claro, tente seguir este plano.

Não salte refeições. Já está a imaginar o grande jantar de logo à noite. O melhor é mesmo não almoçar, pensa. De nada adianta levar para a frente esta ideia. Caso contrário, vai chegar ao fim do dia cheia de fome, comendo mais do que estava a imaginar.

Não deixe que a fome a ataque. Resistir é mais difícil se enfrentarmos a mesa de jantar com fome ou com um nível de açúcar mais baixo. Solução? Cerca de uma hora antes da refeição, beba um sumo de tomate, coma uma ou duas bolachas integrais ou uma fatia de queijo.

Vai ver que, assim, se torna mais fácil controlar o seu apetite.

Água e mais água. Acontece, frequentemente, que a fome resulta da desidratação. Por isso, é importante beber muitos líquidos, principalmente água. Uma rodela de laranja, limão ou lima são uma boa solução para dar mais sabor a um tradicional copo de água. No meio é que está a virtude.

Se estiver a fazer dieta, não deite tudo a perder.

Esta é, com certeza, uma época especial durante a qual algumas “aventuras” são permitidas. Aliás, não há nada pior do que ficar a olhar para os inúmeros doces que enchem as nossas mesas. Permita-se, então, comer os que mais lhe causam “água na boca”. Mas também não exagere! Não deite tudo a perder só porque é Natal. Comer com peso e medida e resistir à tentação são fundamentais nesta época.

Tem uma hora para comer. Quando o nosso organismo pressente que uma segunda dose de comida vem a caminho, ele reage produzindo mais insulina. Ora esta á acompanhada do armazenamento de mais gordura. Para evitar esta situação, pare de comer uma hora depois de ter começado.

Se algo lhe escapou, não desespere. Amanhã é outro dia.

Devagar se vai ao longe. Comer devagar contribui não só para uma melhor digestão, mas também permite que o cérebro perceba realmente o que se passa no estômago. Se, enquanto comer, for falando, pousando os talheres ou descansando, vai ver que terá uma maior noção de quando está satisfeita.

Salada, saladinha. Comece qualquer refeição com uma salada. Além de reduzir o seu apetite, ainda lhe fornece a indispensável fibra, sendo uma boa alternativa ao pão.

Arma secreta: a fibra. Ao contribuir para a redução de algumas doenças (o cancro, por exemplo), a fibra torna-se indispensável para o bom funcionamento do organismo. Além disso, ajuda a controlar o peso e dá uma sensação de satisfação. Logo, come-se menos.

Escolha um prato mais pequeno.Substitua o tradicional prato por um de dimensões mais reduzidas (de salada, por exemplo).Por mais que o encha, estará sempre a comer menos do que o habitual.

Divida o seu prato em três.Proteínas, vegetais e hidratos de carbono: estes são essenciais para uma refeição completa. Divida o seu prato (mentalmente) em três secções – uma para cada grupo de alimentos. Quanto à secção dos hidratos de carbono (que não deve ultrapassar um terço da refeição), lembre-se de lhe juntar a sobremesa.

Substitua o doce pelo picante. Comer algo picante ou mais salgado, mesmo antes da sobremesa, pode ajudar a diminuir os desejos de comer doces. Não perde nada em tentar.

Vá às compras acompanhada. Ainda lhe falta dar um ou outro presente? Se vai passar longas horas num centro comercial, previna-se. Quanto sentir fome, já não será preciso recorrer aos restaurantes de fast-food. Basta levar na sua mala um pequeno lanche: umas bolachas integrais, uma peça de fruta ou uma cenoura são sempre escolhas saudáveis.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]