Ginásios – Modalidades

0
1200

Os ginásios estão na moda e têm muito para oferecer.

Se actualmente não frequenta um ginásio, é provável que tenha como recordação daquele lugar apenas um espaço de “tortura”, horários fixos, preços elevados e com poucas alternativas que lhe permitissem dar cabo dos quilinhos a mais, manter a forma e, ao mesmo tempo, oferecer alguns momentos de bem-estar.

A quantidade de modalidades disponíveis aumentou consideravelmente, com escolhas tão diversas como as tradicionais aeróbica e ginástica de manutenção, o step, as danças latinas e africanas, o cardio-fitness, musculação, preparação pré-parto, a hidroginástica – que tem ganho numerosos adeptos nos últimos tempos, para além das modalidades mais fora do comum e que, no entanto, cada vez mais estão a tornar-se moda.

As aulas de artes marciais nos ginásios há muito que deixaram de ser apenas de Judo e o Karate, e também deixaram de ser apenas para crianças – ou para homens! Kempo, Kung-Fu, Jiu-Jitso ou a dança/luta brasileira capoeira têm ganho adeptos e adeptas de todas as idades.

Também de inspiração oriental, e servindo para trabalhar não só o corpo mas também a mente e o espírito, as aulas de Yoga e Tai-Chi Chuan estão também à sua disposição na grande maioria das academias.

E não acaba por aqui. Para além de todas estas – e muitas mais – modalidades assistidas por um instrutor, hoje em dia praticamente todos os ginásios e academias dispõem de infra-estruturas que permitem usufruir de alguns prazeres tais como a sauna, o banho turco ou a piscina para umas braçadas livres.

E a grande vantagem é a flexibilidade de horários que actualmente se praticam nestes locais. Ao contrário do que acontecia há uns anos atrás, agora a maioria dos ginásios têm sistemas de livre-trânsito que permitem frequentar quaisquer aulas, a qualquer hora e em qualquer dia.

É caro? Nem tanto. Os preços variam, naturalmente, de acordo com a dimensão do ginásio e o número de actividades que oferece, mas pode dizer-se, por alto, que o preço do livre-trânsito total varia entre os 5 mil e os 15 mil escudos por mês – nos ginásios privados. Os clubes desportivos públicos praticam, regra geral, preços mais acessíveis ou mesmo quotas anuais que permitem livre-trânsito ou outras formas de frequência, se bem que, na maioria dos casos, não oferecem tanta variedade de modalidades como os privados.

É provável que por esta altura já se sinta tentada a visitar o ginásio mais próximo e dar uma segunda hipótese a algo que talvez não lhe tenha deixado boas recordações. Pois saiba que ainda há mais para oferecer. Para além das actividades físicas os ginásios têm ainda outras alternativas para passar alguns momentos de lazer e sem esforço físico. Massagens dos mais diversos tipos, cabeleireiros, esteticistas, restaurantes – por vezes fora do comum como os macrobióticos e vegetarianos – são também serviços geralmente à sua disposição (por vezes nem todos) na grande maioria dos ginásios. Mais do que um local onde se vai por obrigação – por vezes a linha assim obriga – hoje em dia o ginásio é um espaço de lazer, que se frequenta da forma mais livre possível e que lhe permite manter a linha e a forma física sem que isso seja um sacrifício.

Agora que de certeza já está decidida a inscrever-se no ginásio mais próximo, fique com algumas “luzes” sobre as modalidades mais comuns, de forma a que saiba escolher aquela que mais se adequa à sua vontade e às suas necessidades/capacidades físicas.

Aeróbica

Movimentos acelerados ao ritmo de música acelerada, algo que parece dança mas que vai muito além disso, pelo menos em termos de esforço. A aeróbica é provavelmente o tipo de exercício mais cansativo, tanto a nível muscular como respiratório. Trabalha o corpo inteiro, ao nível dos músculos e da agilidade, para além de promover um óptimo sentido de ritmo. Alguns médicos defendem que a aeróbica não é aconselhável a pessoas com problemas de coração, uma vez que provoca uma aceleração considerável dos batimentos cardíacos.

 

Step

Criado pela Reebok – que fabrica os degraus e os sapatos próprios para este exercício – o step parte de certa forma dos da aeróbica e trabalha ao ritmo de música rápida e ritmada. A grande diferença é que o step insiste nas pernas, num constante sobe e desce do degrau – que pode ser mais alto ou mais baixo – enquanto trabalha o resto do corpo de forma muito semelhante à aeróbica. Para quem pretende fortalecer os músculos das pernas e eliminar a flacidez, este é o exercício indicado.

Manutenção

É talvez o mais procurado por senhoras. Um tipo de exercício mais calmo e que insiste nos alongamentos, flexibilidade, abdominais etc… Aqueles exercícios essenciais para, através da repetição, manter a forma e impedir que a agilidade dê lugar às celulites, ao reumatismo e à tendência para a preguiça!

Danças (sevilhanas, de salão, africanas, latinas, etc.)

O nome diz tudo. Dançar para manter a forma física, ao ritmo que mais lhe agradar. A técnica e a concentração são essenciais, assim como a capacidade de não sair de ritmo.

Musculação

Todos aqueles aparentemente complicados aparelhos de ginástica fazem parte desta modalidade. Os pesos, as bicicletas e as máquinas de remo juntam-se aos penosos exercícios e elevações, flexões e abdominais. Trabalhar cada músculo, um por um, é o princípio da musculação.

Artes Marciais

Seja qual for a que escolher, permitir-lhe-á investir simultaneamente na forma, na auto-defesa e nas suas capacidades mentais e em especial na concentração. A mente controla o corpo e cada movimento, que por si resulta num exercício físico bastante completo.

 

 

Estes são apenas alguns exemplos e certamente que existem muitas mais modalidades à sua disposição. Ponha a preguiça e os preconceitos de lado e tente novamente – porque de certeza já tentou – frequentar um ginásio, para o seu bem-estar físico e emocional. Afinal, nada melhor que o exercício físico para descarregar o stress!

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]