Hepatites

2427
Hepatites
Hepatites

O termo hepatite significa inflamação do fígado, que pode ser provocada por tóxicos como o álcool, medicamentos, químicos, bactérias e alguns vírus.

O termo hepatite significa inflamação do fígado, que pode ser provocada por tóxicos como o álcool, medicamentos, químicos, bactérias e alguns vírus. As infecções são provocadas por vírus e levam à morte das células hepáticas, do fígado e a sua regeneração pode conduzir a alterações da estrutura normal do fígado com formação de nódulos – a cirrose. São conhecidos os vírus A, B, C, D e E, classificados consoante o modo de transmissão.

As hepatites A e E têm uma forma de contágio oral-fecal. Os vírus surgem na garganta e por isso a transmissão faz-se facilmente quando as pessoas falam ou partilham objectos para comer ou beber. Os vírus são levados pelas fezes, o que aumenta o perigo em locais com pouca higiene.

As hepatites B, D e C são transmitidas sexualmente ou através do sangue.

O vírus da Hepatite A está presente nas fezes, onde foi pela primeira vez identificado em 1973. Na Antiguidade havia surtos de hepatite, designada por “icterícia infecciosa”, com frequentes epidemias em períodos de guerras ou de cataclismos.

Pode ser transmitida através da água ou dos alimentos, caso a água esteja infectada, ou através de leite infectado. Alguns mariscos como as amêijoas, os mexilhões e outros são também causas para epidemias de hepatite A, assim como alimentos crus, não desinfectados.

Em Portugal é bastante frequente, principalmente nas escolas, embora muito menos que há dez anos atrás, assim como em todo o mundo. A Hepatite A é muito frequente em países em vias de desenvolvimento e o contacto com o vírus é feito logo durante a infância, 90% das crianças com menos de 5 anos já foram infectadas. Este grupo inclui a África, a Ásia (excepto o Japão) , a bacia do Mediterrâneo e Médio Oriente, a América Central e a América do Sul.

Os sintomas podem variar conforme a idade e são semelhantes aos sintomas da gripe ou da gastrenterite, acompanhada de urina avermelhada, fezes claras e comichão, no caso das crianças. No adulto, os sintomas mais frequentes são: náuseas, febre, falta de força e perda do apetite, fadiga, icterícia, dor no abdómen, vómitos, diarreia, dores no músculos e nas articulações. Raramente é fatal.

Algumas pessoas estão em maior risco de contraírem o vírus, como é o caso das que trabalham na recolha e processamento de lixo e nos esgotos, que manuseiam alimentos, militares colocados em áreas onde a hepatite A seja frequente ou quando as condições higiénicas forem deficientes.

As crianças e pessoal que trabalham em infantários e homossexuais masculinos, os hemofílicos, devido à necessidade de transfusões de sangue e os consumidores de drogas, que vivem em deficientes condições de higiene são também população em risco.

A hepatite E tem a mesma forma de transmissão que a A, mas é rara na Europa, predominando nos países asiáticos.

No caso da hepatite B, a transmissão é efectuada através do sangue da pessoa infectada, as relações sexuais sem preservativo, na gravidez, de uma mãe infectada para o seu filho, na partilha de agulhas, seringas ou material utilizado na preparação de drogas, nas tatuagens, “piercings”, acupunctura, perfuração das orelhas realizados com material não esterilizado.

Não se transmite pela convivência social, apertos de mão, abraços, beijos, utilização de pratos ou talheres de pessoas infectadas. O vírus da hepatite D apenas infecta indivíduos contaminados com a hepatite B.

O principal causador de hepatite crónica no nosso país é o vírus da hepatite C, que pode ser transmitido pelo sangue de uma pessoa infectada das mesmas formas que a hepatite B e ainda través das transfusões de sangue ou transplante de órgãos realizados antes de 1992, pois não se dispunha de testes para o diagnóstico.

Alguns cuidados de higiene, a vacinação e o uso de preservativos e material esterilizado é a única forma de prevenir o contágio das diferentes formas de hepatite. A falta de informação é um dos factores para o cada vez mais elevado número de pessoas que apresentam infecções virais da hepatite.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]