Conheça um pouco mais sobre Esgrima, um desporto secular

0
2804
Tudo sobre a esgrima
Tudo sobre a esgrima

Sabe qual é o desporto onde se utiliza uma espada, florete ou sabre? Hoje vamos dedicar-nos à Esgrima, desporto já com muitos séculos, mas que só há algum tempo ganhou a importância merecida.

A modalidade desportiva Esgrima

A Esgrima é uma modalidade de combate entre dois atletas, recorrendo à utilização de uma arma branca. Desde sempre que o homem tem necessidade de se defender, caçar, ou pescar, e com o passar do tempo foram notados sérios avanços relativamente aos utensílios utilizados.

Aprender a defender-se, e a combater, começou por ser uma das prioridades para a sobrevivência do homem comum, e ainda antes de Cristo já existiam mestres de armas, nomeadamente na China e no Egipto.

Aparentemente, parece ter sido no Egipto o primeiro local onde a Esgrima nasceu enquanto competição. Começaram a organizar-se concursos um pouco por todo o mundo, e os romanos tiveram mesmo uma importância extrema através dos seus treinos constantes, dos quais se evidenciavam os famosos gladiadores.

Na Idade Média, a palavra duelo ganha também uma outra conotação, não só no sentido de defesa pessoal ou do território, mas também enquanto forma de lazer, apreciada por muitos senhores feudais.

A espada, utilizada na Esgrima, sofreu também diversas alterações ao longo dos tempos. A espada a duas mãos apareceria apenas no século XIV, comprida e pesada, mas ainda nessa altura a Esgrima, comparativamente aos tempos actuais, era algo ainda muito pouco hábil, sem qualquer destreza ou beleza nos movimentos do corpo.

Deduz-se que a Esgrima, no verdadeiro sentido da palavra, e com um teor mais profissional, tenha nascido em Espanha, mas o seu real desenvolvimento aconteceu na Itália dois séculos depois, ou seja, no século XVI, penetrando, posteriormente, por toda a Europa.

O século XVII é marcado pelo verdadeiro arranque da Esgrima, com o aparecimento do florete- uma arma de lâmina flexível, cuja ponta era assinalada por um género de flor, permitindo assim que o combate entre duas pessoas não terminasse em sangue ou em outro tipo de ferimentos.

Mais tarde, aparece a máscara para o rosto, o que por si só constituía um excelente factor que permitia um outro tipo de visão deste desporto. Técnicas, passos, ensinamentos, movimentos e posições, tornaram-se fonte de estudo e interesse, possibilitando o desenvolvimento destas matérias.

Nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 1896, a Esgrima aparece nas modalidades florete e sabre.

As mulheres começaram também a apaixonar-se por este desporto, e a prova disso é que em 1924, nos Jogos Olímpicos, em Paris, decorre a primeira competição feminina., altura em que já existiam Federações Nacionais de Esgrima um pouco por todo o mundo, bem como a Federação Internacional de Esgrima criada em 1913.

Para praticar Esgrima é necessário ter conhecimentos sobre a matéria, e possuir também material para o efeito: o colete, luvas, e o gilet, sendo o equipamento sempre, e em qualquer circunstância, branco. As armas utilizadas podem ser três: a espada, o florete, ou o sabre.

Quando se utiliza a espada para a prática da Esgrima são permitidos toques em qualquer zona do corpo, e o primeiro a tocar tem direito a pontos. Neste caso, não se utiliza o colete já que todos os toques são válidos.

Já o florete exige uma maior precisão nos toques, servindo o colete metálico para diferenciar a zona na qual o esgrimista marca pontos. O tronco é aqui a única parte do corpo na qual o esgrimista pode pontuar.

No caso da utilização do sabre, arma que protege mais a mão do que qualquer das outras, o esgrimista pode tocar no tronco, braço e cabeça, não se utilizando o colete metálico mas sim um casaco.

Em Portugal, a prática de Esgrima começa a ser uma realidade cada vez mais visível, até porque Portugal é Campeão Europeu de Florete por Equipas.

O próprio desenvolvimento tecnológico do registro electrónico, que assinala o toque através de um aparelho sinalizador, auxiliou em muito o desenvolvimento desta prática, permitindo assim um maior rigor e precisão nos duelos.

Actualmente, muitos são os clubes que dão uma importância especial à Esgrima, dada a forte procura desta prática. Um desporto emocionante, determinado, onde a concentração, destreza e habilidade são as chaves para o êxito. Experimente você também!

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 3]
AnteriorAs Receitas – A dieta dos 31 dias
PróximoGatos e Homens de Rui de Brito