Terapias orientais – ofurô

0
2414

Aquecida a uma temperatura de 36 graus Celsius, a água do ofurô envolve o corpo delicadamente, proporcionando bem-estar imediato. No meio dos aromas de um banho relaxante, o stress, o cansaço ou mesmo aquela dor de cabeça desaparecem em questão de minutos.

O ofurô, assim como outras terapias originadas no Oriente, têm ganho cada vez mais adeptos. Algumas delas deixaram de ser práticas exóticas e cercadas de misticismo para se tornarem verdadeiras aliadas da alopatia na cura e prevenção de doenças.

A acupunctura, por exemplo, ganhou uma enorme confiança no meio científico que, em 1995, após estudos e testes em laboratório, recebeu do Conselho Federal de Medicina o título de especialidade médica.

Outra terapia que tem interessado os médicos é a reflexologia pois é uma massagem feita em diversos pontos dos pés ou das mãos. Esta apresenta bons resultados em grávidas que sofrem de pré-eclâmpsia, um tipo de hipertensão que afecta mais de 6 milhões de grávidas no mundo.

Segundo um estudo realizado, a massagem fez com que a pressão, tanto sistólica como diastólica, baixe. Métodos terapêuticos como o yoga, massagem, reiki e meditação têm sido indicados tanto no tratamento de doenças quanto para obter uma qualidade de vida melhor.

Ofurô: Muito mais que um simples banho, o ofurô proporciona aos seus adeptos relaxamento físico e mental, aliviando as tensões causadas pelo stress diário.

Sua função vai muito mais além de simplesmente lavar o corpo, tanto que, no Japão, é comum que as pessoas tomem banho antes de imergir na água. O objectivo é limpar-se física e mentalmente, deixando para trás as ansiedades do dia-a-dia.

A variação da temperatura da água do ofurô causa efeitos diversos. Se a água fria estimula o metabolismo, diminui a irritabilidade muscular e aumenta a imunidade, a quente serve perfeitamente para os músculos doloridos e renova o corpo após exercícios físicos intensos.

Também é muito comum a potencialização dos benefícios do ofurô através da adição de determinadas substâncias à água. Essências aromatizantes, flores, frutas, leite – tudo isso pode ser utilizado para, além de incrementar a estética, aumentar as propriedades terapêuticas do banho. O jasmim, por exemplo, auxilia no período pós-parto, enquanto o coco verde influencia na hidratação da pele.

As banheiras japonesas podem ser de diversos materiais e formatos. Inicialmente, no Oriente, os ofurôs eram de cobre e ficavam sobre o fogo, obtido por meio da lenha. A falta de praticabilidade desse material levou ao desenvolvimento de equipamentos feitos de madeira.

Quanto ao formato, para ser considerada um ofurô, a banheira tem de ter no mínimo 60 cm de profundidade. Desse modo, a coluna de quem for tomar o banho fica completamente submersa, deixando o corpo em posição fetal, que faz com que o usuário se sinta de volta ao útero materno.

A única contra-indicação dos banhos do ofurô diz respeito às pessoas que têm problemas cardíacos ou de hipertensão: devido à temperatura da água, geralmente alta, convém consultar um médico antes de aproveitar os benefícios das águas relaxantes.

Para que serve ofurô: Redução de stress, ansiedade, cansaço e dores corporais. Cada tipo de banho tem suas propriedades terapêuticas.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]