O que deve fazer para prevenir o Cancro da Mama

2773
Prevenir o Cancro da mama
Prevenir o Cancro da mama

Saber, de uma hora para a outra, que se é vítima de cancro da mama é um dos maiores choques para a mulher. Por isso a ordem é Prevenir o Cancro da Mama.

Prevenir o Cancro da mama

O cancro da mama é um dos males que as mulheres mais temem na actualidade e o principal problema é que não se conhece a sua origem. Descobrir um nódulo no seio significa, à primeira vista, que se tem um cancro na mama, quando na verdade a maioria desses nódulos são benignos.

A observação dos seios com a máxima regularidade, assim como a realização de mamografias, são importantes para que se possa diagnosticar, quanto antes, qualquer problema que surja. Por isso, o Dia Mundial da Prevenção do Cancro da Mama lembra a todas as mulheres o quanto é importante estar atentas a qualquer alteração que ocorra nos seus seios.

A mulher deve ter o mínimo conhecimento relativamente às fases pelas quais os seios passam ao longo da vida. Há uma primeira fase de desenvolvimento na puberdade, até atingir uma dimensão final, mas não podemos esquecer que a altura da menstruação, gravidez, o aleitamento, ou a menopausa, constituem mudanças na mama que deve conhecer.

Conhecendo estas diferenças, será mais fácil para si identificar qualquer anomalia. O auto exame é, por isso, uma necessidade fulcral para detectar quanto antes qualquer alteração.

A maioria das mulheres possui nódulos, pelo menos um durante toda a sua vida, embora algumas nunca tenham dado conta dos mesmos. Esses nódulos benignos não constituem qualquer sinal significativo que permita desencadear um cancro da mama. Assim, podem tratar-se de quistos simples, ou seja, nódulos com líquido, um fibroadenoma, que se move no interior da mama mas que não acarreta problemas, ou uma mastodinia, a situação mais frequente, e que se agrava na fase anterior à menstruação.

Sinais de alerta

Mastites, nódulos moles que provocam calor, ou papilomas, tumores que produzem corrimento que se evidencia através do mamilo, são mais alguns do exemplos onde encontramos a existência de nódulos, mas nenhum deles é realmente perigoso para conduzir ao cancro da mama.

As mulheres precisam estar instruídas para conseguir identificar um nódulo, mas isso só acontece quando a própria mulher realiza exames aos seus seios com uma periodicidade significativa. De salientar que as mulheres que tenham descendência de pessoas que tiveram cancro da mama, ou que tenha tido a sua primeira menstruação antes dos 12 anos e entrado na fase da menopausa após os 54 anos, devem estar mais atentas.

Mulheres com idade superior a 50 anos, que tenham tido filhos com mais de 35 anos, que até ao momento nunca tenham tido filhos, ou que tenham uma alimentação baseada em gordura e carnes vermelhas, são também um grupo em risco. Porém, e infelizmente, isso não implica que todas as restantes estejam livres de serem vítimas desse mal que apavora qualquer mulher.

Os nódulos que simbolizam a presença de cancro da mama não provocam dor, não se mobilizam muito, são duros, e não é possível encontrar uma dimensão modelo para eles. Existem dois tipos de cancro, o detectável, através do tumor, e aquele que não se sente, nem se apalpa, e em que a pessoa parece estar de perfeita saúde.

Quando o nódulo se começa a fazer sentir já o cancro se tem vindo a desenvolver há muito tempo, possivelmente há anos, o que significa que só é possível ser detectado, antes de aparecer o nódulo, com um exame: a mamografia. Aconselham-se as mulheres com idade superior a 45/50 anos a realizar uma mamografia, exatamente para prevenir o formar de algo que não é ainda detectável.

Como deve prevenir o cancro da mama

O segredo para garantir que este problema não a apanha desprevenida é o auto exame, e mesmo que este nada revele consulte o seu médico para efetuar uma mamografia. O auto exame, realizado por si mesma, deve ser feito logo após a menstruação. Assim, é conveniente ir apalpando toda a mama, em especial a zona superior, sem esquecer as axilas.

Este processo deve ser feito consigo em pé, ou sentada, e depois ser repetido novamente, mas desta vez deitada. Antes de começar a fazer o auto exame, tenha o cuidado de se colocar em frente ao espelho e olhar com atenção os dois seios. Assim, poderá verificar se para a próxima existe alguma alteração. Caso não note qualquer alteração deve ir, mesmo assim, fazer uma mamografia.

A periodicidade deste exame pode ser anual, desde que o auto exame seja extremamente regular. Mas, isso é uma questão que deverá ser acertada com o médico, consoante uma série de factores.

As alterações na textura da pele, caroços, rugas à volta do mamilo, enrugamento da pele, ou a saída de líquido do mamilo, são sinais que podem querer traduzir o problema. O importante é começar a tratar-se assim que existir qualquer suspeita, consultando de imediato o médico.

Lembre-se de prevenir o cancro da mama pelo menos no Dia Mundial da sua Prevenção, você é a única pessoa a zelar por si. E, essa preocupação, começa precisamente com o auto exame e a mamografia anual!

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]