O aparecimento dos bicos de papagaio

5590
O aparecimento dos bicos de papagaio
O aparecimento dos bicos de papagaio

Os bicos de papagaio aparecem habitualmente em pessoas já com alguma idade. Uma conduta de vida correcta pode ajudar no retardar do seu aparecimento.

As pessoas com mais idade são aquelas que estão mais sujeitas ao aparecimento de problemas na coluna A verdade é que a partir de uma certa idade verifica-se uma degeneração das articulações intervertebrais, levando à formação de osteofitos, chamados vulgarmente de ‘bicos de papagaio’.

Essas alterações começam a ser provocadas por problemas reumáticos, mas os ‘bicos de papagaio’, propriamente ditos, provêm de um problema em particular, a Espondilose, que é uma das consequências da Artrose. No fundo, os problemas de coluna são um encadear de causas e consequências que com o passar de idade assumem proporções bastante dolorosas.

A artrose é a forma mais comum de reumatismo, que posteriormente leva ao surgir dos ‘bicos de papagaio’. Originados pela degeneração da cartilagem articular, os ‘bicos de papagaio’ começam com uma proliferação óssea no bordo das superfícies articulares. Porém, é preciso deixar bem claro que é sobretudo a adopção de posturas incorrectas ao longo do tempo que leva ao aparecimento de lesões nas articulações vertebrais.

Destas lesões, surge a formação de osteofitos que, após originarem a desidratação do disco intervertebral, aproximam as vértebras e comprimem a raiz nervosa. É desta compressão que resultam as dores associadas aos ‘bicos de papagaio’.

Convém salientar que a existência do nome ‘bicos de papagaio’ para este problema não é causal. O aspecto de semelhante realidade nas radiografias é semelhante ao bico dos psitacideos, família a que pertencem os papagaios, e desde essa constatação que se chama vulgarmente à Osteofitose, termo correcto para o problema, ‘bicos de papagaio’.

Os bicos de papagaio são uma consequência directa da Espondilose, conjunto de alterações primárias que ocorrem nos discos e que, mais tarde, se manifestam na presença de problemas nas articulações vertebrais. Os ‘bicos de papagaio’ começam a fazer-se sentir quando a pessoa já está a caminhar para a velhice, mas há sinais anteriores a esse período que lhe podem indicar se você vai ser vítima ou não deste problema.

Se durante toda a sua vida você não cultivou uma boa postura da coluna, não praticou qualquer exercício físico, e viveu períodos de stress intensos, prepare-se para que o problema em breve lhe bata à porta. Quanto antes, comece desde já a mudar os seus hábitos quotidianos. Como o problema já se pode estar a formar, comece desde já a fazer natação ou hidroginástica, assim como deve ter cuidados acrescidos na alimentação já que a obesidade é também um dos factores que favorece estas temidas dores nas costas.

Existem pessoas ainda novas com fortes dores nas costas. A verdade é que é importante não esquecer que se desde cedo essas dores se fazem sentir, o mais certo é que com o passar dos anos haja uma tendência para se evidenciarem ainda mais. A pessoa começa a ficar mais fraca, menos activa, e com menores cuidados com o corpo, o que por si só ajuda a acelerar todo este processo.

A hérnia de disco, a lombalgia, ‘bicos de papagaio’, são apenas alguns dos problemas que a velhice arrasta consigo.

Suportando as costas a maior parte do nosso peso durante uma vida inteira, é óbvio que mais tarde essa pressão e força vai ter que se fazer sentir de alguma forma. E, se a mesma não foi executada correctamente durante anos, é perfeitamente normal que a partir dos 60 anos, ou mesmo antes, comece a ter problemas bem mais graves do que essas dores de costas que actualmente já a atacam.

Aliás, é de salientar que grande parte da população portuguesa a partir dos 60 anos sofre deste problema, embora os motivos possam estar ligados a um excesso de peso, à vida sedentária, obesidade, uma má postura, ou simplesmente ser uma consequência própria da idade.

Em Portugal, cerca de 40% da totalidade da população portuguesa sofre de problemas nas costas, em especial as mulheres, sendo este um dos motivos que leva muitas pessoas a ficarem incapacitadas para trabalharem. Todavia, o próprio estado emocional está também relacionado com este problema da postura. Quem se encontra num estado emocional equilibrado terá mais facilidades em manter uma postura correcta, do que as pessoas que estão mal psicologicamente, stressadas ou a serem vítimas de alguma depressão.

Em pé, a andar ou sentada, numa mesa ou ao volante, você deve sempre corrigir a sua postura de forma que o pescoço e a coluna fiquem direitos.

Relativamente ao tratamento dos Bicos de Papagaio, ou de qualquer outro na região lombar, saiba que não existe um tratamento definitivo, mas apenas um controlo e estabilização. Porém, culminar com o problema é impossível! Alguns medicamentos, exercício físico e controlar o peso da pessoa são alguns dos recursos, ainda que quando o problema se torna muito grave, ou arrasta outros problemas da região lombar, a solução é, em muitos casos, a cirurgia.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]