História do vestido preto: a elegância de se vestir de negro

1612
Elegância de se vestir de negro

A elegância de se vestir de negro, esteve sempre presente no vestuário da Mulher, qualquer vestido preto, em qualquer ocasião, dá um toque de classe e elegância muito especial!

A elegância de se vestir de negro

Saber vestir bem é saber recorrer a uma peça de vestuário negro, sempre que a ocasião assim o exija! A verdade é que o negro é uma das cores desde sempre presentes na história do vestuário feminino. Umas calças, um vestido, ou uma saia negra podem mudar por completo a sua apresentação, perfumando-a de elegância e charme.

Mas, o negro é igualmente muito usado em qualquer acessório, quer seja uma mala, cinto ou num simples relógio. Assim, quer vista algo vermelho, castanho, branco, ou de qualquer outra cor, garantimos-lhe que entrará sempre em total harmonia com o negro.

Antigamente, ainda no início do século XX, nos anos 20, quando se falava em vestuário negro associava-se automaticamente à ideia de luto e à morte.

Nessa altura, o preto era utilizado somente por mulheres mais velhas em alturas de falecimentos de pessoas próximas, e pouca ou quase nenhuma importância se conferia a esta cor.

Aliás, a importância que se dava ao vestuário, padrões, linhas, cores, texturas, era praticamente nula, motivo que facilmente explica o porquê da ausência de interesse das mulheres por esta área.

As próprias mulheres trabalhavam em casa, tratavam da lida doméstica, cuidavam dos filhos, o que também não as impulsionava muito para dedicarem uma maior importância às peças de roupa e cores.

Nos anos 30, quando as mulheres começaram a sair de casa para irem trabalhar para as fábricas, tornou-se evidente uma maior preocupação com o vestuário, e até mesmo com os tecidos, embora nunca estivesse em voga o luxo ou a elegância, mas sim o conforto para trabalhar.

Tudo muito simples, e sem qualquer tipo de adorno! Todavia, esta vaga de interesse no conforto não pode ser jamais comparada com a ostentação que surgiu no final da década seguinte, e inícios dos anos 50, quando as peças de roupa começaram a ser confccionadas para valorizar as formas femininas.

Vestidos pretos

Justos, de cintura apertada, salientando as curvas femininas, eram assim os vestidos dos anos 50. Anos depois da guerra ter terminado, e após já se ter ultrapassado a crise proveniente da mesma, surgiu o interesse pelo luxo, ostentando tecidos nobres, e exibindo as formas do corpo.

O típico vestido negro, justo, marcando as formas corporais, as luvas brancas o colar de pérolas, foi a imagem que marcou esta altura.

No entanto, foi Christian Dior o nome que esteve por trás desta nova vaga, oferecendo uma nova forma de pensar relativamente ao vestir dessa época.

Mais tarde, a elegância do negro saltou à vista de todos quando inúmeras personalidades femininas começaram a recorrer a esta cor para aparecerem em eventos sociais.

No trabalho, quotidiano, em noites de gala, o preto atingiu elevados padrões de procura por todos, quer fossem homens ou mulheres. Mesmo nos anos 90, em que cores mais berrantes saltaram para as montras, o preto nunca deixou de ocupar um lugar de destaque nas passerelles ou roupeiros.

Facilmente conjugável com outras cores, o negro é uma cor obrigatória no vestuário ou calçado: calças, saias, vestidos, camisas, casacos, camisolas, luvas, botas, sapatos, malas, cintos, chapéus, entre tantos outros acessórios igualmente importantes para a Mulher.

Significado de vestir de negro

Dotado de uma enorme classe e elegância, o preto revela sempre um toque de sensualidade muito especial. Hoje, o negro é uma das cores marcantes da modernidade, adaptado às exigências e características da mulher moderna, que de noite ou de dia quer estar sempre arrojada, interessante e fascinante.

Deixe-se levar pela elegância, glamour, e sensualidade do negro, sempre, e em qualquer ocasião!

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]