Psoríase tem mais impacto na qualidade de vida do que o cancro

2622
Dia Mundial da Psoríase
Dia Mundial da Psoríase

As conclusões retiradas no Dia Mundial da Psoríase, indicam que a psoríase está associada a uma marcada diminuição da qualidade de vida dos doentes, estando comprovado que o seu impacto é superior ao de outras patologias consideradas mais graves, como o cancro, a diabetes ou a doença cardiovascular. Por outro lado, estima-se que a esperança média de vida dos doentes com psoríase grave esteja diminuída em cerca de 5 a 6 anos.

Para o responsável da PSO Portugal, Jaime Melancia, é necessário distinguir dois tipos de doentes: os que estão diagnosticados e seguem um tratamento adequado, e os que ainda não estão diagnosticados ou não seguem o tratamento adequado, ou seja, que lhes permita melhorar a qualidade de vida, sendo estes, justamente, os que mais sofrem a estigmatização e a discriminação.

“Nesta época, em que a imagem assume um papel elementar na sociedade, os doentes com psoríase são diariamente confrontados com a incompreensão. É urgente que as autoridades portuguesas se comprometam a definir e implementar um plano nacional de tratamento da psoríase, seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde”, defendeu Jaime Melancia.

A abordagem médica à psoríase passa, essencialmente, por melhorar a qualidade de vida do doente e diminuir o impacto físico e psicológico da patologia
. Atualmente, com os tratamentos disponíveis, esse objetivo é alcançável.

“Está demonstrado que a limpeza total ou quase total das lesões de psoríase está associada a uma melhoria substancial da qualidade de vida dos doentes, permitindo-lhes ter uma vida comparável ao da população que não tem a doença. Por outro lado, uma vez que a psoríase está correlacionada com outras comorbilidades, essencialmente cardiovasculares, é fundamental praticar uma abordagem global e multidisciplinar, tratando a componente cutânea mas, também, as patologias associadas, promovendo um estilo de vida saudável”, explicou Paulo Ferreira, Dermatologista.

“Todos os doentes de psoríase sabem que a exposição solar moderada é benéfica para a doença e pode mesmo ajudar na regressão da patologia. No entanto, nos dias de hoje, ainda há doentes que evitam ir à praia para não sentirem na pele o preconceito das outras pessoas.

Isso dói muito mais do que qualquer doença. Como é possível que em pleno século XXI e num país desenvolvido como o nosso ainda existam portugueses a achar que a psoríase é contagiosa?

Infelizmente, temo que ainda tenhamos pela frente um longo caminho a percorrer no que diz respeito à informação e sensibilização da opinião púbica relativamente à psoríase”, afirmou Vítor Baião.

“A nossa organização trabalha diariamente para descobrir e disponibilizar tratamentos inovadores a
todos aqueles que precisam deles, melhorando o conhecimento e a gestão das patologias. Aliamos a dedicação, para melhorar a vida das pessoas no mundo inteiro”, sintetizou Luís Laranjeira.

Estima-se que, pelo menos, 250 mil portugueses vivam diariamente com psoríase. É uma doença inflamatória, autoimune, que afeta 1% a 3% da população mundial, ou seja, 125 milhões de pessoas. Apesar de crónica, não é mortal, nem contagiosa. Apresenta-se, geralmente, sob a forma de lesões avermelhadas na pele, espessas e descamativas.

A psoríase afeta tanto homens como mulheres, estando mais associada a pessoas de pele clara. Manifesta-se, pela primeira vez, entre os 15 e os 35 anos, mas pode surgir em idades mais avançadas. É uma patologia com uma forte propensão hereditária: um terço dos casos diagnosticados tem história clínica familiar de psoríase. No entanto, qualquer pessoa pode ter um surto sem existir qualquer antecedente.

Existem fatores ambientais, como as infeções bacterianas, certos medicamentos, a obesidade ou o stress, entre outros, que, em doentes geneticamente predispostos, promovem o desenvolvimento de psoríase. Não existe cura para a doença. As terapêuticas disponíveis contribuem para controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida.

A consciencialização para a doença da psoríase desperta no Dia Mundial da Psoríase, a 29 de Outubro.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 4]