Nova forma de quimioterapia para doentes com cancro da mama

2365
Prevenir o Cancro da mama
Prevenir o Cancro da mama

Os resultados dos ensaios clínicos da maior Conferência Europeia sobre o Cancro revelam que a Quimioterapia com associação de Xeloda/Taxotere prolonga a vida de doentes com cancro da mama.

Quimioterapia para doentes com cancro da mama

O Xeloda (capecitabina), um medicamento da Roche, em associação com o Taxotere (docetaxel), da Aventis, é o primeiro e único tratamento de quimioterapia de associação que mostra uma sobrevivência significativamente maior do que a do tratamento convencional de Taxotere em monoterapia, em doentes com cancro da mama metastizada.

O estudo mostrou ainda que os doentes tratados com a associação Xeloda/Taxotere registam uma maior diminuição das dimensões do tumor e estes foram impedidos de crescer durante mais tempo do que nos doentes tratados apenas com Taxotere.

No princípio deste mês, o “Committee for Proprietary Medicinal Products” (CPMP) recomendou a aprovação europeia da nova associação Xeloda/Taxotere. Após revisão prioritária, esta terapêutica foi aprovada pela U.S. Food and Drug Administration (FDA) para o tratamento de doentes com cancro da mama metastizada para os quais a terapêutica anterior com antraciclina não foi eficaz.

O grande ensaio clínico internacional comparou Xeloda/Taxotere com o Taxotere em monoterapia e incluiu mais de 500 doentes nos quais a terapêutica anterior com antraciclinas não foi eficaz. Os doentes tratados com Xeloda/Taxotere apresentaram uma vantagem de três meses na sobrevivência, que foi em média de 14,5 meses contra 11,5 meses, comparativamente com os tratados apenas com Taxotere.

Para além dos benefícios na sobrevivência, os doentes pertencentes ao grupo tratado com Xeloda/Taxotere apresentaram melhorias estatisticamente superiores, quer no tempo de progressão para a doença (que foi em média de 6,1 meses versus 4,2 meses), quer nas taxas de resposta do tumor (41,6 % versus 29,7 %).

O “comprimido inteligente” Xeloda possui um mecanismo de activação inovador. É activado por uma enzima, que se encontra em níveis mais elevados nas células cancerígenas do que nas células saudáveis. Isto leva a uma maior conversão do Xeloda no fármaco antineoplásico 5-FU nas células neoplásicas, onde ele é necessário.

O Taxotere aumenta ainda mais os níveis desta enzima nas células cancerosas, o que leva a uma conversão potencialmente ainda maior do Xeloda no agente anticancerígeno 5-FU.

O cancro da mama é a principal causa de morte, de origem oncológica, nas mulheres e, globalmente, é a terceira causa de morte. Quase 384.000 doentes por ano, na Europa, são diagnosticadas de novo com neoplasia da mama e mais de 165.000 irão morrer da doença, este ano.

Cerca de 50% das doentes com cancro da mama desenvolvem metástases depois do primeiro tratamento, e o tempo médio de sobrevivência das doentes, após o diagnóstico de neoplasia da mama metastizada, é de 18 a 30 meses.

A Roche recebeu Autorização de Introdução no Mercado, nos EUA e na Europa, para o Xeloda, no tratamento da neoplasia colorectal metastizada. Está a decorrer o desenvolvimento do Xeloda noutras indicações do foro oncológico e em associação com outros tratamentos antineoplásicos.

Nota: Este artigo é datado de 2001

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]