Telemóveis causam problemas de saúde, saiba porquê

3159
Telemóveis causam problemas de saúde
Telemóveis causam problemas de saúde

Andar de telemóvel é hoje em dia mais do que uma moda passageira. Mas, as radiações do telemóvel podem trazer problemas, caso não se tenha as respectivas precauções.

Telemóveis causam problemas de saúde

O telemóvel entrou na vida dos portugueses de forma rápida. Quer se entre num café, autocarro, banco, loja, ou se caminhe calmamente na rua, é comum ouvirmos o tal som típico de alguém que está a receber uma chamada.

Mas, este gesto, tão comum nos tempos que correm, pode trazer graves consequências no futuro. Ultimamente, estudos de investigadores vieram revelar que as radiações dos telemóveis podem vir a ser prejudiciais para o ser humano.

Segundo o investigador norte-americano George Carlo, as radiações podem aumentar as probabilidades de tumores cerebrais. As células da pele, de tanto estarem expostas a radiações, podem ser afectadas por perturbações, segundo a teoria e investigação do sueco Olle Johansson.

As conclusões de George Carlo, Olle Johansson, e de outros investigadores, foram dadas a conhecer recentemente, na conferência intitulada ‘Telemóveis, radiações e saúde- a actualização das últimas pesquisas’, embora ainda não se possa confirmar na totalidade os efeitos que as radiações podem provocar para a saúde geral da população.

Outra das conclusões que foram referidas neste encontro, nomeadamente por Henry Lai, foi que as radiações podem também causar alguns distúrbios na memória, bem como vir a tornar as pessoas mais susceptíveis de sofrerem da doença de Alzheimer.

Assim, a colocação de um dispositivo, um género de capa no seu telemóvel, por forma a evitar que as radiações atravessem o corpo, é a primeira medida que qualquer utilizador de telemóvel deve tomar.

Um facto curioso que se extraiu deste encontro é que quanto menor é a rede maior é a radiação, o que significa que nestes momentos as pessoas estão mais sujeitas a serem afectadas pelas radiações e, caso a situação se prolongue, a virem a sofrer futuramente os efeitos nocivos da mesma.

Porém, todas estas ilações não estão totalmente provadas. Por isso, as pessoas devem tomar precauções, mas não alarmar-se ou entrar em pânico.

O que o utilizador do aparelho deve fazer é afastar o telemóvel do ouvido o mais possível, para que as radiações não atinjam em demasia o ser humano.

Os especialistas advertem que não é necessário deixarem de usar telemóvel, mas sim tomar as respectivas precauções. Quanto às crianças, estas são muito vulneráveis ao uso do telemóvel.

Pelo facto de estarem em fase de crescimento, as crianças não os devem utilizar devido aos efeitos nefastos que provocam nos mais novos.

Esta é uma realidade constatada e confirmada, e é por esse motivo que muitas empresas de telemóveis só aconselham a utilização dos mesmos a maiores de 16 anos.

Assim, aconselhamos todos os utilizadores de telemóveis a informarem-se sobre a melhor forma de evitar o excesso de radiações.

O uso da respectiva protcção para os telemóveis pode ser uma medida eficaz, mas para já resta saber se não se tratará apenas de uma mera campanha de marketing ou se a mesma será algo realmente benéfico.

Por enquanto, afaste ao máximo o telemóvel do seu ouvido pois os efeitos das radiações são realmente prejudiciais, embora não se saiba quanto tempo os problemas podem demorar a manifestar-se verdadeiramente.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]