Novo medicamento para o cancro da mama

2023
Medicamento para o cancro da mama
Medicamento para o cancro da mama

Um novo medicamento pode prolongar a sobrevivência de mulheres com cancro da mama em estado avançado. Uma melhor qualidade de vida pode ser a mais valia deste tratamento.

Medicamento para o cancro da mama

O New England Journal of Medicine publicou recentemente um estudo de resultados relativamente à utilização do medicamento Herceptin. Este é o primeiro tratamento direcionado para o cancro da mama avançado, denominado por neoplasia da mama.

As mulheres afectadas com o problema podem vir a ter mais tempo de vida com este novo medicamento, assegurando também uma melhor qualidade de vida.

Os efeitos de Herceptin aparentam ser muito eficazes para o cancro da mama avançado. No estudo publicado no New England Journal of Medicine os seus autores revelam que poucos foram os estudos inseridos nesta matéria que tivessem tido resultados tão satisfatórios como este.

No ensaio internacional, que envolveu cerca de 469 mulheres com neoplasia metastizada da mama (cancro da mama avançado), os resultados foram evidentes: 24% dos doentes HER2-positivos demonstraram conseguir prolongar a sua sobrevivência.

É de salientar que este número é muito superior em relação aos doentes que recorrem unicamente ao tradicional método da quimioterapia.

Nos grupos nos quais havia uma forte incidência de HER2-positivo, o índice de sobrevivência teve um aumento notável que chegou a atingir os 45%.

Mas, o Herceptin deverá ser aplicado somente após o resultado do teste ao HER2, e apenas as mulheres que venham a revelar um resultado positivo podem receber o respectivo tratamento.

Assim, é necessário localizar o HER2, um gene que está intimamente ligado ao desenvolvimento e crescimento das células cancerígenas, para depois se passar ao tratamento em causa.

Os números relativamente a este gene são claros: cerca de 1 em cada 5 mulheres com cancro da mama severo são HER2-positivas.

O Herceptin pretende abater o dito gene responsável pelo crescimento das células cancerígenas, e pode ser utilizado isoladamente ou em paralelo com a quimioterapia.

Este medicamento já está a ser recomendado a toda a União Europeia, estando aprovado em mais de 40 países por todo o mundo.

O Herceptin é um medicamento apenas indicado para mulheres com o cancro da mama num estado muito avançado mas, e dada a aderência positiva do medicamento aos doentes, estão a já ser realizados estudos e pesquisas por forma a introduzir este medicamento como um método de tratamento numa fase inicial do cancro da mama.

É indispensável que os doentes HER2-Positivo sejam previamente sujeitos a uma selecção para que os benefícios do tratamento sejam maiores, possibilitando uma vida mais longa e de melhor qualidade.

Esperemos que a solução para uma vida melhor nas doentes com cancro da mama em estado avançado esteja no Herceptin, e que assim possamos combater melhor esta calamidade mundial que não respeita regras ou fronteiras.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]