Conheça as variantes mais comuns da Hepatite

2061
O vírus da hepatite B
O vírus da hepatite B

A hepatite apresenta-se sob determinadas vertentes. Existe a hepatite A, B, C, D e esta singular diferença de letras, pode constituir um fosso enorme entre as consequências, nelas implícitas. A única coisa comum entre todas estas variantes é que, a Hepatite é sempre uma doença viral do fígado…

Os diferentes tipos de Hepatite

Os diferentes géneros de hepatite variam, ao nível da gravidade e do contágio. Uns tipos de hepatite transmitem-se por produtos sanguíneos, outros pela ingestão de produtos contaminados. Mas, os contactos sexuais produzem também uma forma de contágio, havendo ainda uma quantidade de outras formas que não foram descortinadas.

Prevenir o aparecimento de hepatite é algo muito complicado pois, conforme o tipo de infecção, assim será também a gravidade do problema. Todavia, existem algumas regras chave que deve cumprir para se prevenir, pois a prevenção passa acima de tudo por si mesma.

Seguindo este raciocínio, evite o contacto com sangue, bem como o contacto sexual com pessoas infectadas ou totalmente desconhecidas de si. Lave sempre muito bem as mãos, depois de utilizar uma casa de banho, pois pode ter havido contacto com fluidos corporais de outras pessoas.

De início, quando a hepatite surge, somos invadidos por uma coceira, fadiga e icterícia. A urina começa a escurecer, perde-se o apetite e a motivação para fazer o que quer que seja. Além do mais, é comum o aparecimento de febres, vómitos, náuseas e distensão abdominal que, conjuntamente com os restantes indícios, podem reproduzir um quadro negro.

Hepatite A

A hepatite semelhante a uma gripe, é a hepatite A e é por isso, a menos perigosa. Este vírus está presente nas fezes, e só se manifesta passado duas a três semanas depois de já se ter instalado. Assim, ao estar próximo de alguém com o vírus, deve ter cuidado por causa das secreções ou do sangue. Mas, é através da ingestão de alimentos ou de água contaminada, que o vírus se propaga.

Ainda que os sintomas da hepatite A, sejam semelhantes ao da gripe, neste caso os olhos começam a ficar amarelados tal como a pele. Aqui, é uma das situações nas quais deve lavar muito bem as mãos, sempre que vai a uma casa de banho, bem como ter cuidado quando tiver que viajar para países como a América Central e Sul. O que se recomenda é repouso, pois esta hepatite raramente se torna crónica.

Hepatite B

A mais perigosa de todas as hepatites é a B. O seu contágio é feito por via sexual ou por sangue infectado, e quando a mulher grávida já tem o vírus, este possivelmente passará para o seu filho. Para o evitar, o bebé deve receber imunizações à nascença para que, não fique também ele infectado.

A longo prazo, esta forma de hepatite pode ter graves consequências, pois posteriormente a contracção de uma infecção crónica é inevitável.

A hepatite B, pode levar mais de seis meses a manifestar-se. Dores nas articulações e problemas na pele, podem ser os primeiros sintomas.

Depois seguem-se a febre, o mal estar, o desconforto, o amarelado da pele e dos olhos, a fadiga e a urina escura. Evite ao máximo o álcool e substâncias tóxicas, sabendo que na fase aguda a doença agrava-se e a taxa de mortalidade sobe assustadoramente.

Hepatite C

Por sua vez, a hepatite C é habitual surgir, após uma transfusão de sangue. Assim, evite o contacto com o sangue, pois esta é outra das hepatites que se pode tornar crónica.

As indicações e os cuidados a seguir são os idênticos, aos das outras formas de hepatite. Cuidado, pois mais de metade das pessoas infectadas pela hepatite C, passarão a atingir um estado crónico.

Se tem filhos deve vaciná-los logo desde muito cedo, para evitar riscos futuros. Mentalize-se de uma vez da gravidade de doenças como a hepatite B, e não julgue que os problemas crónicos só batem a outras portas e não à sua. Afinal, desde o contágio à sua manifestação o caminho ainda é longo, portanto acautele-se.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]