Anorexia nervosa, conheça os sinais de alerta

1672
Anorexia nervosa
Anorexia nervosa

A anorexia nervosa é um dos distúrbios alimentares mais preocupantes das sociedades modernas. Muitas são as pessoas, principalmente jovens, que se encontram neste estado lastimável.

Anorexia nervosa

A anorexia é um dos males dos tempos modernos. Pouco tempo antes da chegada do Verão, altura em que os corpos estão mais a nu, é comum vermos as adolescentes, e não só, a entrarem em dietas loucas, sem quaisquer condições razoáveis de alimentação, em prol de um corpo magro e esbelto, exactamente como o da modelo da capa da revista da semana passada. Perante tamanho cenário o sentimento é deveras preocupante!

A verdade é que muitas jovens vivem obcecadas com o culto do corpo. Não comem corretamente, olham-se ao espelho e acham-se gordas, quando a única imagem que o espelho reproduz é um conjunto de ossos salientes, já sem qualquer massa para os suster.

A derradeira necessidade de ter um corpo com as medidas de sonho faz com que as ‘meninas’ de hoje em dia procurem, a todo o custo, ter uma imagem idêntica às das modelos e manequins.

Só há bem pouco tempo se começou a falar de anorexia. Todavia, esta necessidade de fazer jejum não é um acontecimento do presente, ainda que actualmente seja movido em prol de factores totalmente distintos dos de até então.

Já na Idade Média o jejum era comum, e ainda hoje é uma prática perfeitamente normal em muitas religiões ou sociedades. Porém, nunca foi visto com bons olhos, e era mesmo considerado como uma doença. É essa doença que prolifera cada vez mais nas sociedades modernas, mas com outros valores e objectivos: o culto do magro.

Ser-se magra parece ser um objectivo a atingir a todo o custo por inúmeras jovens portuguesas. Deixam praticamente de comer, andam fracas, não lhes agrada nunca a sua forma física, ainda que a mesma revele um corpo extremamente magro e pouco harmonioso, segundo os padrões normais da estética. Engordar é para estas jovens a morte!

Não consomem calorias nenhumas, recorrem a laxantes, diuréticos ou a fórmulas que cortam a vontade de comer. Tudo para não engordarem, embora o seu corpo já esteja exageradamente magro.

Sinais da anorexia

A pessoa anorética vive completamente obcecada pela gordura. Mesmo que use o tamanho mais pequeno da loja, ela vai sempre achar que está gorda. Lógico que posteriormente, e perante a inexistência de alimentos adequados para o funcionamento do corpo, é normal que comecem a surgir outros problemas como é o caso da anemia.

A solução, caso a pessoa não se mentalize que de facto não está gorda, é levá-la a um especialista ou psicólogo. Porém, e numa fase mais grave, interná-la para recuperar energias é mesmo uma opção a considerar.

Se houver necessidade de a jovem ser internada, e acredite que esta situação é bastante frequente, a paciente terá que passar por uma reabilitação do próprio organismo, ser medicada para ganhar novamente energias, e passar por uma terapia rigorosa do foro psicológico, descobrindo e percebendo as causas das duas atitudes. É importante que a jovem tenha noção do mal que fez ao seu próprio corpo. Todas as dietas têm regras, e nenhuma delas deve ultrapassar certos e determinados limites.

Tão importante como voltar a ter um corpo harmonioso e dotado de forças é conseguir reacender novamente a auto estima. A pessoa anoréctica tem uma auto estima muito baixa, e quanto mais este género de doença avançar mais difícil vai ser recuperá-la no futuro. Por isso, o apoio de todas as pessoas é demasiadamente importante para ser ignorado.

Convém estar sempre atenta a pequenas atitudes das suas filhas, pois este género de praga ataca principalmente na adolescência, fase em que as jovens vivem fascinadas com os corpos esculturais que as revistas e televisões mostram. Se notar que ela não anda a comer bem, vive constantemente a falar que está gorda, quando o seu peso é mais que o indicado, sente uma certa repulsa das pessoas mais ‘fortes’, e que está a perder peso a olhos vistos, o melhor que tem a fazer é ter uma conversa com ela.

Atenção que ela pode fingir que come, mas deitar a comida fora ou dá-la, por exemplo, ao cão. Além do mais, se ela lhe diz que come e se emagrece bastante, isso é mais do que um sinal evidente de que algo está errado.

Esteja atenta, pois a anorexia nervosa pode vir a trazer consequências graves para a saúde do ser humano, em particular da sua filha, ou mesmo a sua, caso siga por uma concepção idêntica à que anteriormente descrevemos!

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]