Conheça as regras da vida para ser feliz

1329
As regras da vida
As regras da vida

Chega-se ao circulo terrestre, cheios de sonhos e de vida. A sua chegada à Terra é feita através de um corpo, que acolhe toda a sua energia espiritual. A vida prossegue, mais doce ou mais amarga, mas é nesse corpo que está o seu EU, e é nele que se inscreve a primeira de muitas das regras da vida.

As regras da vida

O seu corpo será a certeza indubitável de que está viva, a sentir e a saborear a vida. Mas, o teor físico é um campo e o espiritual é outro, totalmente distintos entre si. O seu corpo actua como se fosse um armazém, onde é depositado tudo aquilo que anseia e que receia na sua vida.

O corpo actua não só como um arquivo daquilo que lhe vai na alma, mas também como forma de aprendizagem, interiorizando determinadas lições da vida.

Este corpo que terá que aprender a gostar, acompanha-a desde o primeiro momento de vida até ao cessar da mesma. Habitue-se a ele, e crie uma base sólida de relacionamento com ele.

Não entre em disputas desnecessárias com o seu corpo e deixe-se levar pela aura de beleza, que certamente possuirá de alguma maneira ainda que não se aperceba disso. Aceite as formas e texturas do seu corpo e cuide delas o mais possível.

É natural que não goste da sua barriguinha ou das suas pernas, por causa das gordurinhas que aí se acumulam mas, comece a atribuir-lhes o verdadeiro significado e importância que elas merecem.

Não adianta ser muito exigente com o seu aspecto físico, pois se gostar dele, os outros olharão para si com igual gosto e admiração. Se houver alguma parte do seu corpo que não lhe agrade, isso implica um má relação com ele e, por isso, não há uma relação plena com o seu exterior.

O facto de não conseguir aceitar o seu corpo tal como ele é, demonstra automaticamente que o laço que a une ao seu espirito não é o mais saudável. Mas, o corpo apresenta muitas vezes, desafios ao próprio ser humano que se constituem como provas inevitáveis da nossa força interior.

Toda esta aceitação corporal está intrinsecamente ligada à nossa auto estima, que em tantas situações as pessoas colocam num nível muito baixo e quase desprezível. Saiba que, primeiro deve amar-se a si mesma e quando isso acontecer, estará apta a amar o seu semelhante. Sinta-se digna e forte para enfrentar todas as situações da vida diária.

A auto estima é algo que é muito difícil manter eternamente e de forma constante. Representa-se por ser mais alta ou mais baixa, consoante a fase da vida que se está a atravessar. É normal que em certos momentos se sinta em baixo, mas há que fazer elevar a sua auto estima com muita força de vontade e de amor próprio.

Seja uma aliada do seu corpo, porque esta é a base de toda a sua estabilidade emocional e psicológica. Se conseguir sentir-se bem consigo mesma, sentirá prazer e orgulho na sua pessoa. O prazer só se descobre de maneira plena e total se estiver bem, tanto com o seu corpo e por consequência com o seu espírito.

Descubra os prazeres da vida, tal como eles se apresentam sem receios ou transtornos, e entregue-se às emoções de corpo e alma.

A regra da vida de aceitar o seu corpo, estimando-o e enaltecendo a sua auto estima, é a primeira condição para levar a vida de forma plena e ampla, como qualquer ser humano merece. Assim, a primeira regra está apresentada, restam as outras que a seu tempo, terá oportunidade de conhecer.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]