Ginkgo Biloba, conheça as suas propriedades na saúde e cosmética

2008
Ginkgo Biloba
Ginkgo Biloba

Ginkgo Biloba é a árvore milenar, cujas propriedades na área da cosmética e da saúde são quase infinitas.

Ginkgo Biloba

Surgida há mais de 200 mil anos, na Era Paleozóica, a Ginkgo biloba é remanescente das ginkgoáceas e sobrevivente como fóssil vivo de uma flora extinta, porque várias espécies originadas desta planta não resistiram às sucessivas transformações enfrentadas pelo planeta, tendo desaparecido totalmente.

Originária da Ásia tropical, terá sido introduzida em S. Jorge (Açores) por volta de 1642, chegando mais tarde a Portugal .

Curiosamente a actual ‘versão’ da planta possui uma impressionante resistência a infestações por insectos, bactérias e alguns tipos de vírus e fungos que normalmente infectam as plantas, além de possuir uma elevada tolerância à poluição urbana e industrial e às radiações, tendo mesmo sobrevivido à explosão da bomba atómica de Hiroshima.

Propriedades medicinais

Da planta é extraída uma substância usada na cosmética e em produtos medicinais, após a apanha das suas folhas, colhidas à mão e sem tratamento químico. Os extractos de Ginkgo biloba foram introduzidos na medicina em 1965, através das pesquisas do médico-farmacêutico alemão Willmar Schwabe.

As suas propriedades permitem o aumento de resistência às infecções, a prevenção de rugas e flacidez, melhorando a elasticidade da pele e evita a fadiga, a depressão e os processos degenerativos em geral.

Na cosmética é utilizada pela sua função cicatrizante, contra os radicais livres, é aplicada em ecrãs solares, para vasodilatação e para o tratamento e prevenção da degeneração e envelhecimento precoce da pele e do organismo.

Os cremes à base de Ginkgo biloba, vitamina E e caroteno são excelentes na prevenção do envelhecimento e são indicados para qualquer tipo de pele, pois apresentam função regeneradora e protetora das células, acção anti-inflamatória , antioxidante e protectora contra as radiações (UVA e Gama), prevenindo e tratando o envelhecimento cutâneo.

Àreas de actuação

É indicada para o tratamento de enxaqueca e cefaleias, especialmente aquelas agravadas pelo frio; circulação arterial geral, principalmente cerebral e capilar, pela sua acção vaso reguladora; fadiga mental, cansaço e intensa debilidade muscular e para aliviar os sintomas da humidade e calor, cancro, queda de cabelo, alergias, insuficiências cérebro-vasculares e vertigens.

Num estudo recente, efectuado com vários idosos, ficou provado que os que usavam produtos à base de ginkgo biloba apresentavam um nível mais elevado de atenção, maior fluxo sanguíneo e a mesma viscosidade do sangue de pessoas jovens, além de apresentarem melhorias na memória.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]