A quente sauna

3111

Se já não basta suarmos com o calor, escorrermos suor em actividades desportivas ou suar as estopinhas para conseguir aquela promoção, eis senão quando lhe vamos propor uma nova forma de suar: a sauna.

Não pense que se trata de uma nova invenção, porque isto de nova é como quem diz, uma vez que já os povos primitivos conheciam os benefícios de um bom suadoro.

Os romanos tinham os seus banhos e os índios americanos construíam tipis de suar.

É um verdadeiro banho de saúde, este a que se pode entregar, além da sensação de bem-estar que proporciona.

E como funciona?

No tempo dos gregos e romanos eram colocadas pedras aquecidas nas salas e sobre elas vertida água quente, o que libertava o vapor. Actualmente é mais sofisticado, mas os efeitos são os mesmos. O ar seco, a uma temperatura elevada (70º a 90º) actua sobre a pele e desencadeia ondas de calor em todo o corpo, actuando na rigidez ou fraqueza dos membros, melhora o rendimento intelectual e aperfeiçoa a forma física.

Após uma lavagem preliminar, o banhista deve secar o corpo e se necessário, aquecer os pés. No primeiro período de aquecimento, deve ficar na sauna entre 3 a 6 minutos, onde um calor de 70º vai desencadear a transpiração.

O tempo que dura a sauna e a temperatura aplicada, vai intensificar a sudação, mas não deve ser superior a 12 minutos de cada vez.

Segue-se um período de arrefecimento, que vai terminar com um duche frio e, eventualmente, um banho quente aos pés.

Após um pequeno intervalo de 15 minutos, pode repetir-se o ciclo. Durante a pausa, devem ser ingeridos líquidos como água ou sumo de frutas, para repor os líquidos no corpo.

Nos casos de resfriados e gripes, problemas de pele, como furúnculos, acne, abcessos nas glândulas supuríferas e perturbações do metabolismo, causadoras da obesidade, são mais alguns dos efeitos benéficos apontados.

Se quiser realmente um efeito único, adicione uma revigorante massagem. E fique a sentir-se como nova.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]