Reuniões e Entrevistas – O segredo do sucesso…

2955

Nervoso miudinho, ansiedade… Quem é que já não passou por uma destas situações segundos antes de entrar numa reunião de trabalho ou numa entrevista de emprego?

O sucesso ou o fracasso de um negócio, o ficar ou não empregado. Nestes momentos decisivos, um milhão de ideais passam pela nossa cabeça. Sabemos quase de cor e salteado o que vamos dizer mas, quando chega a hora H… Aí é que são elas!

Realçar os pontos positivos e disfarçar o que tem de menos favorável é a sua missão. Mas não pense que basta preparar, com antecedência, o seu discurso.

Por mais que digam o contrário, a verdade é que os “olhos também comem” e, por isso, a primeira impressão é sempre marcante. Dar a melhor imagem de si é já meio caminho andado para o seu êxito.

Se queremos transmitir a imagem de uma pessoa confiante, trabalhadora e responsável com certeza que não o conseguimos chegando atrasados e apresentando-nos mal vestidos ou despenteados.

Tudo isto parece óbvio: ninguém vai a uma entrevista ou reunião de negócios sem prestar atenção ao vestuário, ao cabelo e sem chegar com alguma antecedência.

Mas existem pormenores que, muitas vezes, nos passam despercebidos e que podem dizer muito sobre a nossa personalidade.

A postura é uma delas. Andar curvado e cabisbaixo, além de fazer mal à saúde, transmite uma imagem de timidez, falta de confiança e de iniciativa. E não é isso que nós queremos.

Por isso, olhe-se ao espelho e corrija a sua postura: ombros para trás, peito para fora e cabeça erguida. Resultado: a sua voz e a sua aparência melhoram a olhos vistos.

Quando for convidada a sentar-se não o faça de qualquer maneira: sente-se confortavelmente, mas direita, e com as mãos relaxadas.

Mexer no cabelo ou no nariz, pôr as mãos nos bolsos ou mastigar pastilha elástica são tudo comportamentos que podem indiciar nervosismo e insegurança.

Tente controlá-los. Se sentir dificuldade segure, por exemplo, uma caneta entre as mãos.

Vestuário e postura correctas, tom de voz seguro são, assim, factores determinantes para definir a imagem que os outros têm de nós.

Mas há mais: o olhar directo nos olhos é fundamental: faça os seus olhos trabalhar pois eles transmitem e dão confiança.

Falar é fácil, é verdade, já que no momento crucial nem sempre nos lembramos de todos estes pormenores.

Por isso, vá treinando estas técnicas e, se as coisas não lhe correrem da melhor maneira, não desista. Analise antes o que correu mal e avance para a frente.

Não se esqueça de:

Apresentar-se e saudar quem a recebe

Aguardar o convite para se sentar

Sentar-se mantendo uma postura correcta

Mostrar-se interessado e atento

Olhar de frente o seu interlocutor

Falar com determinação

Não cortar a palavra

Agradeça e manifeste o prazer de o voltar a ver

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]