Tratamento da Osteoporose com Risedronato

930

No final do mês de Maio vai estar disponível no mercado português um novo tratamento para a Osteoporose, que já demonstrou resultados muito positivos.

A Osteoporose é uma doença que atinge cerca de um terço das mulheres, em especial no período pós menopausa. Este novo medicamento, comercializado no final de Maio no nosso país, trata-se do risedronato de sódio, um bifosfonato de 3ª geração. O medicamento apresenta resultados positivos ao fim de um ano de tratamento, quer na redução de fracturas, quer no aumento da Densidade Mineral Óssea.

Após um primeiro ano de tratamento, os ensaios clínicos revelaram que o risedronato apresenta uma redução de 69% das fracturas vertebrais em mulheres pós-menopáusicas. No tratamento de mulheres com Osteoporose estabelecida, e duas ou mais fracturas vertebrais prévias, constatou-se uma redução do risco de novas fracturas na ordem dos 74%, facto de que confere ao medicamento um destaque especial.

Estudos provaram ainda que ao fim de três anos de tratamento o risedronato pode constituir uma protecção adicional para as mulheres com osteoporose pós-menopáusica estabelecida devido ao aumento da densidade mineral óssea. Ainda que se reduza o risco de fractura vertebral, esta protecção não pode ser subestimada, pois após a ocorrência de uma fractura vertebral, o risco é 5 vezes superior, iniciando-se um processo de nova dor e sofrimento.

Nos doentes em que a Osteoporose é causada pelo uso prolongado de corticosteroides, indicados ao tratamento de doenças crónicas, como a asma ou artrite reumatóide, foi demonstrado que o risedronato contribui em 70% para uma redução do risco de fractura vertebral. Este risco é verificável após um ano de tratamento.

Os estudos efectuados revelaram ainda que os efeitos gastro-intestinais em doentes tratados com risedronato são equivalentes em número aos que se verificam com placebo, facto que assume particular importância no tratamento de uma doença que exige tratamento prolongado durante anos.

Este medicamento foi alvo de um dos maiores programas de estudos clínicos alguma vez realizados na área da Osteoporose, incluindo 9 estudos clínicos de fase III controlados com placebo, envolvendo cerca de 16 mil doentes em todo o mundo.

A Osteoporose é um problema mundial de saúde pública, que tem tendência a aumentar nos próximos anos. Calcula-se que cerca de metade das mulheres irão sofrer uma fractura osteoporótica até aos 70 anos. Uma vez que se verifique a primeira fractura, inicia-se a multiplicação de fracturas ao longo do tempo.

Por esse motivo, a existência de tratamentos que possam ser eficazes no tratamento do problema são fundamentais! Esperemos que este medicamento possa ser a solução.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]