Aprenda a controlar as emoções

5985
Como controlar as emoções
Como controlar as emoções

Enerva-se muito rapidamente e, não consegue controlar as suas emoções saem da sua bocas as palavras que não quer e as suas atitudes também não abonam a seu favor.

No seu trabalho, não consegue conter o seu desagrado e pensar racionalmente. Hoje em dia, o racional comanda as relações profissionais e os modos rudes já passaram à história. Ainda assim, aprenda a controlar-se a si mesma.

A Psicologia dedicou-se desde sempre, a estudar os comportamentos e reações do corpo humano. Mas, a análise do cérebro foi sempre um estudo de difícil realização para os psicólogos. Esta área estava reservada ao campo da medicina mas, hoje já é possível relacionar o comportamento humano, com a componente cerebral.

O cérebro influencia determinantemente os nossos comportamentos diários. O cérebro pensador e o cérebro emocional, devem estar naturalmente ligados. O cérebro emocional deve estar intacto, para que haja uma correcta interpretação do outro lado cerebral.

Se estiver demasiadamente melancólica ou triste, constatará que a sua pele está mais fria. Se a situação for oposta, isto é, se a possuir um sentimento de raiva ou de agressividade, a temperatura da pele aumentará, provocando calor.

Para que haja um controlo das emoções, é inevitável pensar racionalmente logo de início, antes de agir. Uma orientação adequada da sua conduta emocional, fará com que venha a agir de forma mais racional e controlada.

Contudo, é difícil controlar as emoções, quando a situação é caótica ou demasiadamente grave. Quando as emoções são muito fortes não temos tempo para pensar e, é aí que agimos da primeira maneira que nos vier à cabeça, sem ponderarmos as restantes possibilidades de conduta.

A vantagem ou desvantagem é que, são estas emoções que nos permitem comunicar com os outros, através da linguagem corporal.

A empatia é a base da comunicação pessoal. Se não compreender os outros, não deixar ninguém falar, agir como se possui-se a verdade do universo ou, não saber adequar a postura e o tom de voz na situação adequada, dificilmente conseguirá controlar-se a si mesma.

Aja sempre de forma optimista, e explore ao máximo o social que a rodeia. Ao aprender a compreender a situação dos outros, estará a colocar-se no lugar deles e, isso já é um largo passo. Não se esqueça que a agressividade é sempre negativa para si e, para a sua imagem. Lógico, que também não deve permitir tudo, mas há formas adequadas de se impor.

Ao sentir-se nervosa com qualquer acontecimento, pare e pense durante cerca de 20 minutos. Quando estiver mais calma, conseguirá ter outra perspectiva das coisas, agindo com calma, neutralidade e com uma linguagem corporal, totalmente neutra. Estas emoções racionalizadas, podem e devem ser aprendidas com o tempo, para aqueles com um temperamento mais quente.

A depressão, a insegurança, a raiva, a vingança, podem ser combatidas a partir da ação comportamental correta. Desde que consiga controlar racionalmente o seu sector emotivo, refletindo a situação não só, com o lado emotivo mas também com o cérebro, a auto-gestão das suas atitudes e do seu corpo, estão garantidos.

Classificação
A sua opinião
[Total: 2 Média: 5]