O ABC da sexualidade feminina sem tabus

4409
ABC da sexualidade feminina
ABC da sexualidade feminina

A Mulher dos tempos modernos é activa e preocupada com a sua aparência. Precisa de se movimentar, sair, distrair-se, amar e ser amada. Mas, necessita ainda de algo mais: felicidade e estabilidade no emprego, lar e no…sexo.

ABC da sexualidade feminina

Propomos assim, uma alucinante viagem pelas vários destinos alfabéticos do mundo da sexualidade feminina.

A… AMOR

O conceito de Amor já não é o que era. Longe vai o tempo, em que as ancas se rebolavam ao som do Rock an Roll do Rei Elvis Presley. Nessa altura o sexo era ainda comandado pelo Amor. Hoje, muitas das vezes há o sexo para só depois… surgir o Amor.

A revolução sexual feminina não foi fácil. A geração dos Hippies lutava pelo rompimento dos valores tradicionais e igualdade de direitos. Nos anos 50 a vitória do sexo livre derrubou barreiras que nas décadas seguintes originariam um aumento de divórcios. A liberdade sexual soltava o seu grito de conquista.

O lema “Sex, Drugs and Rock n’Roll” invade a vida quotidiana e os valores tradicionais são esquecidos. A liberdade sexual promove o aparecimento de movimentos de emancipação homosexual e o termo gay surge nos Estados Unidos, pela primeira vez.

As relações estáveis começam a existir cada vez mais no final da década de 80, baseadas no fruto do amor. Valores matrimoniais como a fidelidade ou a importância dos filhos fazem-se sentir nos anos 90.

Um novo termo nos dias de hoje faz-se ouvir: afrodisíaco. De origem grega, estas substâncias actuam no nosso corpo de forma a motivar o nosso organismo físico.

Algumas destas substâncias são conhecidas: ostras, trufas, toda a variedade de especiarias, cantárida (insecto europeu afrodisiaco utilizado em bebidas). Os afrodisíacos actuam estimulando o desejo sexual, reflexo incondicional dos nossos dias.

B… BEIJO

Um gesto simples…O corpo aquece…O coração bate mais forte e depressa…É isso mesmo: o beijo. O acto de beijar pode representar o início de uma relação amorosa, um grande e novo amor.

O beijo é por si só o primeiro contacto entre um homem e uma mulher, provocando uma alteração do nível hormonal e do organismo.

C… CONTRACEPÇÃO

O método de contracepção é algo fundamental na sociedade moderna. Só nos anos 60 é que surgiu o método mais utilizado dos dias de hoje, nutrido de uma eficácia de quase 100%: a pílula. A revolução sexual teve como impulsionadora essa mesma pílula anticoncepcional.

A escolha ao nível da contracepção é variada e a mulher deve aconselhar-se com o seu ginecologista, de forma a tomar conhecimento de todas as vantagens e desvantagens do método que pretende utilizar.

Daqui a uns largos anos, espera-se a comercialização de uma vacina para evitar a gravidez. Até lá, há que escolher a opção que mais lhe convém.

D… DIÁLOGO

A liberdade de expressão já não é uma utopia. Hoje, as mulheres podem falar sobre os mais variados assuntos, expressando-se livremente sem temer represálias.

O diálogo é a ponte para a resolução dos problemas dos casais. O acordo mútuo e o entendimento são a base para a estabilidade de um bom e sólido casamento ou relação.

E… EDUCAÇÃO SEXUAL

A educação sexual é a chave para um bom conhecimento da intimidade, de forma a evitar uma possível e indesejada gravidez. Aos 2 anos, a criança já tomou consciência da sexualidade do seu corpo. Aos 4 anos, começam a surgir as perguntas habituais à cerca do nascimento da própria criança.

Os pais fogem do assunto e a criança é obrigada a procurar explicações com os amigos. É importante que os pais esclareçam os filhos sobre todo o processo de reprodução que o envolveu.

O interesse pelo sexo oposto revela-se por volta dos 7 anos. É nesta fase que é habitual ver as crianças a brincar aos médicos e aos “Pais e às mães”.

A criança idealiza formas e processos de um mundo sexual que podem ser incorrectas e provocar consequências menos agradáveis na sua adolescência e maturidade. O importante é conversar e dialogar, esclarecendo-os de maneira clara sobre a sexualidade.

EJACULAÇÃO:

A ejaculação precoce é um tema muito abordado nos nossos dias. Consiste, em traços gerais, no facto de o homem atingir o orgasmo antes da hora desejada.

Este problema poderá provocar um mal estar na vida do casal, mas o que é certo é que mais de 40% dos homens são atingidos por este problema.

Esta ejaculação precoce poderá provir de problemas psicológicos, anomalias físicas ou devido a alguma doença de cariz nervoso.

Existe ainda a ejaculação retardada na qual o homem não se excita o suficiente para ejacular. Ainda que seja menos comum, este problema poderá provir de diabetes, alcoolismo ou de algum problema crónico.

EROTISMO:

O erotismo é exactamente o contrário de pornografia, que se resume em vulgaridade ou banalidade.O erotismo é a melhor receita para dar uma nova dinâmica à vida amorosa do casal.

O KamaSutra, escrito por um membro da casta Hindu e que viveu em celibato muito tempo, é a melhor receita para adoçar o seu apetite sexual.

F… FANTASIAS

As fantasias sexuais fazem parte do natural do nosso quotidiano. Quem nunca sonhou com fazer amor com outro homem? E fazer amor com o seu parceiro em situação totalmente diferente?

Tudo isto é perfeitamente normal e não significa que a vida conjugal esteja a atravessar uma crise.

As fantasias funcionam como uma outra forma de afrodisíaco mas, fantasiar em demasia, poderá revelar que o relacionamento com o seu parceiro não é aquele que mais lhe agrada.

FRIGIDEZ:

A frigidez demonstra que a mulher se sente inibida em relação ao sexo, não reagindo a qualquer estimulo sexual. Isto prende-se devido a vários motivos: a mulher pode sentir medo de entregar-se, de perder o controlo emocional ou de engravidar.

Existem factores que podem ter outras origens como: uma violação, depressão, educação muito rígida ou algum problema na sua fase infantil. Uma relação não é só feita pela mulher, daí que ambos sejam responsáveis pela estabilidade da relação.

G… GRAVIDEZ

O sexo na fase de gravidez, por vezes, é verdadeiramente complicado. Para que a vida sexual não sofra qualquer alteração é importante ter em conta o seguinte: o corpo da mulher modifica-se, mas isso não significa que o desejo termine.

O próprio afecto está nesta altura privilegiado, podendo tornar-se uma fase rica sexualmente. O diálogo entre o casal é a componente mais rica em todo o processo de gravidez.

H… HÍMEN

Denomina-se de hímen a membrana que está localizada na abertura da vagina. O hímen é o símbolo de virgindade e na altura do seu rompimento cerca de 70% das mulheres sangram, ainda que nos restantes 30% isso não aconteça. Porém, existe ainda o hímen complacente que só é rompido com uma pequena cirurgia.

I…IMPOTÊNCIA

É quando existe falta de erecção ou escasso interesse sexual por parte do homem. Esta situação ocorre devido a razões psicológicas antes dos 40 anos, mas posteriormente, as causas têm a sua origem em diabetes, tensão alta ou problemas circulatórios.

As drogas e o álcool podem facilmente conduzir a uma futura impotência, provocando a diminuição do desejo.

INIBIÇÃO:

A falta de desejo provém de razões de ordem psicológica, do stress, distúrbios glandulares endócrinos ou a redução da hormona feminina (progesterona). A inibição poderá também provir de uma iniciação sexual tardia ou precária, neste último caso não desenvolvendo as devidos desejos e fantasias, ligados ao sexo.

J…JOGOS AMOROSOS

Os jogos é tudo aquilo que envolve o homem e a mulher antes da atingir o auge da excitação sexual. O jogo amoroso envolve todo o tipo de comunicação gestual, corporal, toques e carícias que demonstram um bom conhecimento por parte do casal.

K…KAMASUTRA

Um manual de erotismo conhecido universalmente, tornando úteis informações sobre anatomia, fisiologia e formas de se envolver intensamente sexualmente.

O KamaSutra escrito há mais de 1500 anos, é um excelente estimulador da imaginação e da fantasia.

L… LÍBIDO

Denominado por ser a energia sexual que possibilita a estimulação das pessoas. Permite a aproximação entre os parceiros provocando um ciclo de trocas afectivas.

M…MASTURBAÇÃO

A masturbação está relacionada com o acto de tocar e o toque surge desde muito cedo nos bebés. Este toque está relacionado com a própria descoberta do corpo e do auto-erotismo.

O toque e a masturbação permite descobrir sensações e prazer e existem casais que a utilizam como forma de prazer mútuo. A masturbação não se deve tornar viciante, devendo apenas servir como forma de alívio, de ansiedade e tensões.

MENOPAUSA:

Este conceito está associado a mudanças hormonais que não devem interferir no comportamento da mulher, irritando-a, tendo insónias, sofrendo de depressão e de irritabilidade.

Este processo acontece por volta dos 50 anos e as suas possíveis consequências negativas, deverão ser eliminadas através de um tratamento baseado numa alimentação cuidada e em exercícios para prevenir a osteoporose.

Não correndo o risco de gravidez a mulher pode sentir-se mais livre, tanto no âmbito geral como a nível pessoal . Isto porque, a sua vida sexual não terminou e o desejo de voltar a “namoriscar” está bem presente.

N… NASCIMENTO

O nascimento dos filhos é sempre um acontecimento inesquecível para um casal. O planeamento familiar é algo que não deve ser ignorado, para que os filhos não surjam em alturas menos favoráveis ou de dificuldades. O nascimento de qualquer ser humano deve ser um acto consciente e planeado e não algo que surge por mero acaso e de forma desprevenida.

O… ORGASMO

Este estado é denominado por ser o estado de excitação máxima, o auge do bem-estar. As contrações rítmicas da vagina e do útero têm uma duração que pode ir de 3 a 15 segundos.

O orgasmo é algo que não é inevitável, isto é, nem sempre o mesmo ocorre, por medo, inibição ou falta de preparação. Para tal, é necessário saber aquilo que dá mais prazer, relaxar e deixar-se levar única exclusivamente pelas sensações.

OVULAÇÃO:

Neste período muitas mulheres estão mais receptiveis ao erotismo e a um aumento de fantasias sexuais. Esta fase de desejo varia consoante os casos, mas o importante é saber reconhecê-la e aproveitá-la.

P… PUBERDADE

A puberdade é algo de relativo que tem o seu início por volta dos 10 anos e termina aos 17. É nesta altura que são produzidas as hormonas e que ocorre o processo de maturação das glândulas. Esta fase é a altura das paixões, das experiências, da libertação e da descoberta do sexo oposto.

Procura-se a identidade e a independência familiar, vive-se através de impulsos e de rebeldia. O ambiente familiar é, em muitos casos, difícil e conflituoso. Os pais devem adoptar uma técnica credível de educação sexual, para que filhos possam lidar correctamente com as situações e experiências.

Q… QUANTIDADE

O desejo demasiado de várias relações sexuais demonstra insatisfação e uma fraca estabilidade com o seu meio. Os homens perante esta obsessão, podem vir mais tarde a sofrer de impotência ou ejaculação precoce, isto porque o que importa para eles é o número e não a qualidade do acto em si.

O homem como a mulher dos 20 aos 40 anos, estão na sua melhor fase ao nível sexual, mas é a partir dos 30 que há um melhor conhecimento das suas necessidades e preferências. A chegada da menopausa liberta mais a mulher e essa activação sexual, poderá originar uma actividade sexual do casal até aos 70 anos.

R…ROMANCE

O estado já vivido por quase todas as pessoas, traduz-se por ser a época do cuidado excessivo pelo outro, o desejo de estar sempre com a outra pessoa, o envolvimento a todos os níveis. O clima do amor é mantido através desta atmosfera de romance.

Por vezes, este momento não é conseguido por inibição ou timidez, guardando para si os seus sentimentos. O romance confere a pura e verdadeira harmonia ao casal.

S… SEXOLOGIA

Esta ciência tem como objectivo, aprofundar a área do sexo e de todas as questões que a ele estão inerentes. Alfred Kinsey, cientista e pioneiro nesta área, publicou alguns livros, num dos quais revelou que metade das suas entrevistadas não casou virgem e que 25% destas mantinha relações extra-conjugais. A ciência da sexologia é cada vez mais estudada nos nossos dias.

SEXUALIDADE:

A sexualidade depende da nossa libido, isto é, do ritmo e forma que lhe conferimos. Quanto mais activa for a nossa energia sexual, maior grau de sexualidade possuímos. A elevada ou escassa sexualidade define a nossa limitação para nos exprimirmos.

T… TERAPIA

Constitui uma boa alternativa para resolver problemas sexuais no seio de um relacionamento. Em muitos casos, os problemas são de âmbito psicológico e não de disfunções físicas, como tantas vezes se julga.

A terapia deve ser feita com o homem e a mulher, para que os resultados sejam mais eficazes. Até porque, o fracasso de uma relação é da responsabilidade dos dois e não apenas de uma das partes.

TOCAR:

É através do toque que o casal consegue sentir o amor e prazer na sua plenitude. O contacto físico deve ser o mais expansivo possível para poder gozar de um maior entendimento e cumplicidade com o seu parceiro. A vida sexual do casal será mais rica e dinâmica.

U… ÚTERO

É nesta parte do corpo humano que durante 9 meses o bebé se acomoda, até à fase em que se dá o seu nascimento. Uma possível remoção do útero, não deve interferir em aspecto algum na vida sexual do casal. O prazer é igual, e qualquer problema que surja, é apenas psicológico.

V… VAGINA

Órgão muscular, apto para ser alargado o suficiente para dar passagem ao bebé. O seu comprimento nada tem a ver com a fertilidade da mulher ou com a forma de se atingir o orgasmo.

VARIAÇÃO:

A quantidade de posições sexuais do casal revela o entendimento entre ambos. Se o carinho e o amor existirem, a liberdade de exposição do casal será muito mais extensa e cúmplice.

Os conflitos ou mágoas poderão provocar uma instabilidade sexual. A falta de imaginação traduz-se numa rotina sexual, revelando uma profunda monotonia.

X… XIS DA QUESTÃO

As diferenças culturais e educacionais entre um casal revelam-se na forma como encaram a sexualidade. Mas, existem outras diferenças que nada têm a ver com os aspectos exteriores.

O homem excita-se e atinge o orgasmo muito mais facilmente do que a mulher, mas a falta de compreensão e de comunicação sobre estes assuntos poderá revelar problemas na relação sexual.

Z… ZONAS ERÓGENAS

-No nosso corpo, possuímos zonas que são mais recetiveis ao toque como a boca, os seios, ânus e os orgãos genitais. Ainda hoje, há a ideia de que quanto maior for o pénis, mais intenso será o prazer.

Isto está totalmente errado, pois o que confere um maior prazer ao casal é o conhecimento prévio, elevando o grau de excitação e consequentemente, o prazer.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]