- pub -

É altura de conhecer Atenas, a deusa do amor e da sabedoria, representada sempre com um mocho sobre o ombro.

Atenas – a Deusa do Amor

A deusa Atenas nasceu da cabeça do seu pai, Zeus, e representa o aspecto masculino de cada uma de nós – a nossa força feminina. Ela é a de olhos sempre abertos, brilhante, sensata e perspicaz. É também inventiva e desembaraçada. Atenas dá à mulher o poder de viajar pelo território masculino sem qualquer tipo de culpa, medo ou ansiedade.

Traz consigo sabedoria, misericórdia e espiritualidade que investe no mundo masculino, e com a confiança de que uma mulher é tão capaz como um homem.

Está sempre connosco nas horas de maior dificuldade, inspira-nos a coragem e lembra-nos de que temos sempre de ser corajosas. Á medida que enfrentamos uma experiência difícil ou algo que nos é desagradável, ou quando encontramos obstáculos à nossa frente, seja no trabalho ou na vida pessoal, Atenas sussurra-nos ao ouvido “Sê forte, e forças poderosas virão ao teu encontro”.

Esta deusa representa também o auto-controlo. Se todos pudessem governar-se a si mesmos (e o quisessem fazer), o mundo seria um lugar bem melhor, mais pacífico e mais equilibrado. Que maravilhoso seria se, no momento em que estamos prestes a perder o controlo, recordassemos a voz de Atenas, instigando-nos a parar e a pensar antes de actuar.

Imagine o que isto não poderia ajudar na sua relação amorosa quando os conflitos espreitam.

As mulheres que possuem este poder, não perdem tempo obcecadas com homens que não se mostram interessados numa relação e não entram em relações doentias. Elas sabem quando deixar ir e quando partir a corda que as mantém presas.

- pub -

A influência de Atenas na sua vida vai inspirá-la a ser o que é, sem compromissos ou desculpas. O mantra de Atenas é “Ninguém pode faze-la sentir inferior sem o seu consentimento“. Ela dá um enorme sentido de equilíbrio ao permitir que a autoridade da mente se sobreponha ao coração.

Para entrar em contacto com Atenas, deve praticar os seguintes exercícios: Procure saber o que pode vir a enriquecer a sua relação com o companheiro ou com quem está perto de si. Faça desses itens o seu objectivo. Sinta-se livre para expressar os seus sentimentos, sonhos e preferências ao seu parceiro.

Se está obcecada por um homem que não responde aos seus sinais, quer sair de uma relação vazia ou precisa de ajuda para superar o fim de uma relação, é tempo para deixar para trás esses sentimentos. Para isso, faça uma “escapadinha” de 32 dias. Isto significa que se deve afastar da questão, não se aproximar da pessoa em questão e nem sequer deve pensar no assunto.

Quando a imagem dele entrar no seu íntimo, substitua-a por outra de alguém, ou de algo, de quem gosta mais, algo que lhe dá qualquer coisa em troca (ao contrário deste homem).

E porquê os 32 dias? Porque é o tempo que necessita para o esquecer de vez.

Se está prestar a entrar em discussão com o seu parceiro, está furiosa ou desapontada com ele, não hesite em chamar a si o poder de Atenas de auto-controlo e pense antes de agir. Tenha em conta como é que as suas palavras vão afectar a situação. Antes de dizer seja o que for, tenha a certeza de que as palavras escolhidas vão expressar toda a verdade do que pensa, numa forma clara e precisa.

Não se esqueça a deusa vai estar consigo, sempre que necessite dela.

. pub .
Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]
- pub -