A técnica da Quiropraxia, para aliviar a dor nas costas

2718
A técnica da Quiropraxia, para aliviar a dor nas costas
A técnica da Quiropraxia, para aliviar a dor nas costas

Está com dores na coluna vertebral? Pretende aliviar essas dores? Então o melhor talvez seja recorrer ao método da Quiropraxia, onde as mãos são os verdadeiros instrumentos.

A técnica da Quiropraxia

A Quiropraxia é uma área da saúde em geral que se destina a todas as pessoas com problemas dos músculos, nervos ou da própria constituição óssea. Recorrendo a diversos exercícios, a uma terapia manual e a uma orientação de postura, a Quiropraxia é indicada a todas as pessoas com dores nas costas, cabeça, tensão muscular, e com problemas em executar determinados exercícios ou com problemas nas articulações.

Nascida verdadeiramente nos Estados Unidos, em 1898, mas já com antigas raízes no Oriente, a Quiropraxia começou a ser desenvolvida após o tratamento a diversas pessoas com problemas na coluna vertebral, recorrendo a movimentos rápidos e certeiros com as mãos.

A pessoa que esteve na origem da técnica foi Daniel David Palmer, um imigrante canadense, tendo sido ele o responsável pelo nome Quiropraxia. Aliás, a esposa de Daniel David Palmer foi mesmo a primeira mulher a fazer está técnica, chegando mesmo a escrever um livro sobre a anatomia humana dirigido à prática da Quiropraxia.

Instrumento da quiropraxia

Ainda que possa surtir consequências bastante benéficas para o paciente, a verdade é que não é qualquer um que pode enveredar por esta carreira. Os que têm conhecimentos podem fazer milagres, mas os restantes, os que não possuem as devidas informações, podem intensificar ainda mais a dor. As mãos, o instrumento principal de trabalho, vão ditar a eficácia dos movimentos, ou não, da técnica apreendida! Aliás, a própria palavra Quiropraxia tem um significado bastante claro: quiro (mão) e praxia (movimento).

O objectivo da Quiropraxia é que o paciente deixe de sentir qualquer dor, embora nas técnicas de alívio desses problemas haja sempre um cuidado extremo para que a pessoa também não sofra qualquer dor no momento em que os métodos da Quiropraxia estão a ser aplicados. Por exemplo, em problemas relacionados com a postura o especialista recorre a métodos suaves por forma a que o corpo volte a um posicionamento normal.

Sintomas a tratar

Quando o problema do paciente tem a ver com os músculos é necessário, numa primeira fase, encontrar o verdadeiro embrião desse problema. Após encontrar-se o problema onde reside a tensão muscular, os alongamentos dos músculos são o próximo passo.

Já no que se refere às articulações, o ajustamento será feito a partir de um movimento rápido e preciso. Um pequeno estalido vem confirmar a eficácia do movimento anterior. A dor tenderá a diminuir, e o paciente conseguirá realizar movimentos com maior facilidade.

Além da terapia manual, a Quiropraxia engloba ainda outro tipo de métodos. Alguns exemplos são o ultra-som, a eletroterapia, ou a simples aplicação de compressas frias e quentes. Os exercícios físicos constituem, por isso mesmo, a base do tratamento, assim como as mãos. Elas é que executam com mestria quase toda a prática, após estudos intensivos sobre o corpo, mais precisamente das articulações, dos músculos, e de todas as áreas implícitas à coluna vertebral.

A quem se destina

Um pouco por todo o mundo, a Quiropraxia tem suscitado diversas discussões. Há os que acreditam realmente nos ‘poderes’ e ‘milagres’ desta técnica, mas há os que defendem que a mesma não passa de uma ilusão ou farsa, já que acreditam que os problemas são apenas ultrapassados no momento. A dor surgirá novamente depois!

Todavia, são muitas as pessoas que recorrem a esta prática, quer sejam novas, idosas ou mesmo bebés. Há que ter em conta, no entanto, que nem todos estão aptos a receber o tratamento proveniente da Quiropraxia, como é o caso de pessoas com uma Osteoporose avançada, com tumores, problemas graves nas vértebras, ou outro tipo de falhas na sua constituição óssea de gravidade semelhante.

Assim, a sua coluna vertebral agradecer-lhe-á se, a partir de agora, começar a optar por saltos baixos, manter um peso adequado à sua constituição física, ter especiais cuidados ao dormir, nomeadamente com o colchão e almofada, sentar-se em cadeiras que privilegiem a sua zona lombar, e andar sempre direita.

Classificação
A sua opinião
[Total: 2 Média: 5]