O Método da Terapia Floral

2518
O método da Terapia Floral
O método da Terapia Floral

O recurso aos florais é muito antigo, mas hoje em dia esta técnica volta novamente a dar que falar. Beber pequenas gotas diluídas em água é o segredo desta terapia floral.

O uso da utilização de essências florais para curar problemas do ser humano é muito antigo, remontando ainda, segundo alguns estudiosos, à época antes de Cristo. Egípcios, africanos e malaios recorriam a esta técnica para tratar problemas emocionais, enquanto que os aborígenes australianos comiam flores inteiras para conseguirem livrar-se de males do corpo. Mas, durante muito tempo, e depois destas experiências, o recurso ao florais foi completamente esquecido.

Só em finais do século XIX, a civilização voltaria novamente a recorrer ao uso dos florais. Foi o Dr. Edward Bach que se dedicou a esta arte, e que por mais de duas décadas trabalhou como bacteriologista, homeopata e patologista na cidade de Londres. Quando lhe foi diagnosticada uma doença incurável, o médico optou por dedicar-se por completo a esta técnica das flores até alcançar resultados surpreendentes. É por isso que se dá também a esta técnica o nome de ‘Florais de Bach’.

A verdade é que estas essências florais interferem no estado emocional e psicológico da pessoa, equilibrando novamente o interior do ser humano. Medos, inseguranças, fobias, negativismo, ou outro tipo de situações podem ser eliminadas e controladas a partir das essências florais. Estimulam assim o ser humano para uma nova perspectiva sobre a vida, intensificando os sentimentos positivos que se têm em relação a ela. Das 38 flores silvestres que Bach analisou e catalogou, nasceu esta terapia floral de Bach que só viria a ser reconhecida em meados da década de 70 pela Organização Mundial de Saúde.

As flores transmitem uma energia muito especial, e é essa energia que vai actuar sobre o ser humano. Ajudando do ponto de vista emocional, pessoal, profissional e auxiliando a encontrar o equilíbrio do próprio ser, a Terapia de Bach é hoje usada por um número indefinido de pessoas que vêm nela o encontro da paz e harmonia de que precisam. Beber pequenas gotas diluídas em água é sinónimo de ir ao encontro daquilo que mais puro existe em cada uma das pessoas: a paz e harmonia.

A energia libertada actua de tal forma no organismo que os resultados são muito eficazes. Lógico que existe uma flor indicada para cada problema, já que cada uma delas emana uma vibração diferente, actuando directamente naquilo que pretende corrigir ou eliminar.

As vibrações que as plantas emanam é que realizam todo esse trabalho de reconstrução do lado psicológico da pessoa. Esta forma de tratamento deve ser acompanhada por um profissional, e já é mesmo possível comprar essas pequenas embalagens em algumas farmácias, ervanário ou dietéticas.

Quando se dirigir ao estabelecimento exponha o seu problema e ser-lhe-á indicado qual o ‘produto’ indicado para si. Por exemplo: a oliveira é muito boa para o cansaço e falta de energia, o pinheiro para sentimentos de culpa, a orquídea para eliminar o medo ou a sensação de dor, a papoila permite-lhe encontrar o equilíbrio, o brinco de princesa é útil para superar as experiências negativas das pessoas, e a rosa silvestre que é muito positiva para estimular a motivação, entre tantas outras.

A terapia floral assenta assim numa medicina alternativa, à qual se pode recorrer mesmo que se tenha procurado também a medicina convencional, pois ambas complementam-se na perfeição. A nobreza desta técnica é que são apenas necessárias flores, cada uma delas com vibrações correspondentes aos sentimentos dos seres humanos. Ainda assim, é sempre pertinente consultar um médico.

Indicada para o stress, ansiedade, vícios, depressões, ciúme, indecisão, raiva, pânico, obesidade, problemas sexuais, insónias, entre outros, os Florais de Bach são a alma nova desta Terapia Floral que necessitava para a sua vida e que ainda não havia encontrado.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]