Como podem ajudar as plantas nas depressões

3581

O tempo parece que voa. Quer-se fazer tudo num curto espaço de tempo e, quando se dá pela produtividade final, não se fez quase nada. Nessas alturas, entra-se num estado de depressão, ansiedade, à qual não se consegue escapar. Mas, para além dos conhecidos comprimidos, há outras formas de reduzir a intensidade das depressões, conheça então melhor a ajuda que a naturezalhe proporciona através das plantas nas depressões.

As plantas nas depressões

O nosso corpo é constituido por um sistema físico e psicológico e, muitas das vezes, este último é tão ou mais importante, que o próprio esforço físico. Uma grande parte dos problemas que temos, como dores, irritações gástricas ou flacidez dos músculos, devem-se em grande parte a questões de cariz psicológico, proporcionadas pela forma stressante como se conduz a vida.

As depressões podem surgir de maneira subtil, ou logo de ínicio assumir uma roupagem mais grave. As mudanças de humor repentino ou o desinteresse pela vida desde muito cedo, pode levar a que, inevitavelmente, uma depressão mais tarde se instale.

Quando se sentir abalada, nostálgica e sem vontade para fazer nada, tome cuidado pois uma vaga depressiva pode estar a chegar a qualquer momento. Os principais indícios que algo de depressivo pode ocorrer, são as ausências de falta de energia, pouca ou nenhuma vontade de comer, desinteresse por sexo, um súbito cansaço e ansiedade, as habituais dores de cabeça, de estômago e coração, e uma inexplicável perda de peso.

Este estado de saúde psicológica vai abalá-la tanto na sua vida profissional, como familiar e afectiva. O que acontece, é que os impulsos não são devidamente transmitidos ao sistema nervoso, não atingindo na perfeição os neurónios. Por isso, o estado de humor não é devidamente motivado, apresentando carências. Destas falhas, surgem os respectivos momentos de ansiedade e depressão.

Hypericum Perforatum - Erva de S. João
Hypericum Perforatum – Erva de S. João

Para além da receita de anti-depressivos, existem outras formas de reanimação do sistema nervoso, como é o caso das plantas medicinais. A Erva de S. João, de nome correcto Hypericum Perforatum, produz um efeito muito positivo na estabilidade do seu estado de saúde psicológico, evitando as reacções secundárias causadas pelos anti-depressivos.

A planta de que hoje lhe falamos, foi utilizada há muito tempo como sedativo ligeiro, tornando-se mais tarde com possibilidades de vir a ser um anti-depressivo no futuro, após diversos estudos efectuados neste âmbito. O contacto com estas plantas favoreceu bastante o estado de depressão de diversas pessoas, melhorando a sua exagerada ansiedade e o ciclo de melancolia, no qual se encontravam.

O efeito desta planta tem sido reconhecido por inúmeros farmacêuticos, que subscrevem a recomendação da utilização deste extracto de planta. As extremidades das plantas, permitem obter um extracto que possibilita, através da actividade química, uma boa acção nas pessoas com problemas depressivos.

Para além dos antidepressivos, que infelizmente podem protagonizar efeitos secundários, as plantas medicinais são uma excelente opção para manter a sua saúde psicológica e física na melhor forma. Entre elas, destaca-se a Hypericum Perforatum, que é um verdadeiro milagre natural para combater a depressão que a perturba…

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]