Les Destinées Sentimentales, um filme de Olivier Assayas

1718
Les Destinées Sentimentales
Les Destinées Sentimentales

Les Destinées Sentimentales é o último filme de Olivier Assayas. Uma história de regressos e partidas, em que a vida é, muitas vezes, madrasta. Este não é de todo um filme dramático, no qual as personagens estão à beira da morte ou em que alguém assassina cruelmente outra pessoa.

Também não é o testemunho de histórias nas quais as pessoas seguem caminhos perigosos na vida, sem que consigam encontrar a estrada do retorno.

Les Destinées Sentimentales

È uma história de vida comum, que pela sua extensão, nada mais nada menos que três horas, quase se poderia assemelhar a uma biografia do seus protagonistas, Jean e Pauline. Mas, Les Destinées Sentimentales envolve também valores morais, onde a sociedade se impõe ao desejo e as responsabilidades provocam a instabilidade e ruína.

Um Pastor da Igreja que fica sozinho após a partida da mulher e filha. Uma jovem que vai viver com o tio para Barbazac, França, e que se apaixona pelo Pastor. Nova partida, e o encontro em Paris. É a partir do encontro em Paris que Pauline e Jean acabam por confessar os seus desejos e que iniciam uma vida a dois.

Mas, e se as coisas parecem ser simples, acredite que a linearidade dos factos não é exactamente esta. A ida para a Suíça irá trazer a estabilidade a este casal, mas o regresso de ambos, por motivos profissionais, é inevitável. A relação entre os dois entra em declínio, surge a traição, que é acompanhada pelo fracasso crescente dos negócios de porcelana.

Les Destinées Sentimentales conta com a participação de Emmanuelle Beart, Charles Berling e Isabelle Huppert nos principais papéis, num filme baseado na novela de Jacques Chardonne. Este é um filme que não implicou grandes efeitos especiais, com uma intensa ligação ao mundo religioso católico e à sociedade conservadora rural a ele implícita.

Conferindo uma enorme importância aos pormenores e com cenas demasiadamente longas, que acabam por fazer morrer a história em alguns dos momentos, Les Destinées Sentimentales merece, ainda assim, uma nota positiva, apesar do excesso de tempo da sua duração e da melancolia do seu argumento.

Não há acção, a história contém alguma previsibilidade, mas é tudo muito monótono e sem qualquer emoção. Porém, há que realçar as excelentes paisagens que o filme oferece ao espectador, filmadas nos campos rurais da França e nas belas montanhas da Suíça. Um filme a estrear hoje: Les Destinées Sentimentales.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]