A Energia Hologrâmica

2164
Terapia hologrâmica
Terapia hologrâmica

Descobrir o seu problema de saúde através da leitura dos campos energéticos que o seu corpo produz pode parecer estranho à primeira vista, mas tem sido a solução encontrada para melhorar a saúde de muitas pessoas, principalmente nos países onde nasceu há vinte anos atrás, na Suíça e no Canadá.

A terapia é baseada na medição de quatro planos: o humano, que tem a ver com as questões emocionais, o vegetal, ligado às hormonas, o animal, no que se inclui a locomoção e o mineral, relacionado com os ossos. Estes planos, tal como o ser humano, encontram-se entre dois pólos de energia: Céu e Terra, que marcam o carácter e a personalidade de cada pessoa.

A energética hologrâmica baseia-se também no conceito de que a matéria e a energia formam um todo, único, que não se pode separar, da mesma forma que as doenças devem ser tratadas de uma forma global, para evitar a repetição da patologia.

“Cada parte contém a informação do todo” é o princípio hologrâmico porque se rege esta medicina alternativa, que se baseia na ideia de que cada célula contém no seu ADN toda a informação para a reprodução do ser humano.

Primeiro é necessário procurar a causa do problema de saúde, a razão essencial da doença, porque se a doença for tratada apenas de forma pontual e localizada, através da medicina tradicional, consideram os peritos que é mais que certo que se volte a manifestar.

A causa das doenças, segundo o ponto de vista desta terapia, acontece quando o neurotransmissor se “engana” no caminho, produzindo ordens erradas, o que leva, por exemplo, a que as células encarregues de fixar o cálcio nos ossos o façam nos rins.

Assim, com o reajustamento dos campos energéticos, através do uso de filtros de cores, a informação que um neurotransmissor envia para uma determinada zona do corpo será correctamente interpretada por este, o que não acontece quando os sintomas de alguma doença se apresentam.

Os filtros de cores são utilizados pelos terapeutas para medir os campos e compõem-se de gelatinas ou filtros fotográficos de diferentes cores, cada cor com a sua função específica, que produzem ondas vibratórias quando em contacto com os eixos de informação, como os pulsos, a cabeça e as orelhas.

Os resultados podem surgir em apenas três sessões de terapia, embora o número total dependa da gravidade da doença e não apresenta quaisquer contra-indicações.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]