Reacções ao Stress

1088

Falar de stress já é um hábito na nossa sociedade. Inúmeras são as pessoas que sofrem desta doença psicológica, e as situações chegam em muitos casos a tomar proporções alarmantes.

Uma coisa por mais pequena que seja, é motivo para aumentar os níveis de stress. Uma irritação por menor que seja, uma preocupação ou ansiedade poderá desencadear em si, transformações que não estava à espera. O seu estado de humor altera-se e eis que chega o stress.

Quando se é invadido por aquilo a que chamam de stress, o corpo altera-se e provoca atitudes e gestos em nós, totalmente inesperados. Fica-se nervoso, sem paciência para aturar quem quer que seja, e só apetece explodir, fugir ou mandar as pessoas em nosso redor, para um sítio menos apropriado. O pior é que entre o pensar e o fazer, às vezes a distância não é tão longa, e acaba-se mesmo por se ficar insuportável.

Quando se abre um revista ou se assiste a um programa, é mais que habitual que se fale de stress, das suas consequências e problemas futuros. O problema é que conseguir dominá-lo começa a ser cada vez mas difícil, face ao caos e à pressão do tempo vivido nos nossos dias.

O cérebro comanda a produção de adrenalina, por intermédio das glândulas supra-renais, e origina no corpo reacções tensas e de súbita explosão. As directrizes que acabam por perturbar os sistemas de acção do corpo humano, duram cerca de 30 minutos impulsionadas pela adrenalina. Assim, existem sinais evidentes no corpo de que o seu estado de estabilidade se prepara para ser afectado, por uma vaga de adrenalina indomável.

Habitualmente, os indícios corporais não deixam motivos para enganos, de que está a ser vítima de stress. As suas pupilas nesta altura de stress intenso, têm tendência para se dilatarem de maneira a melhorar a sua visão, bem como os seus músculos ficarão muito tensos. Esta tensão que reveste os músculos antecipa a sua tomada de acção, que se realizará muito em breve.

Para além disso a sua respiração aumenta em larga escala, batendo o seu coração muito mais acelerado, proporcionando que o sangue chegue mais rapidamente aos músculos. O próprio fígado gera muito mais energia, através da metabolização de mais açúcar. Se está a fazer a digestão, esta tem tendência para ser mais lenta possibilitando a propagação de toda a energia para os músculos.

Se observar com atenção, verá que os pêlos ficam demasiadamente eriçados, idealizando a ideia de que tem um corpo com um tamanho mais extenso e de maior porte. Como se tudo isto não bastasse, constatará que não sentirá quase dor nenhuma, mesmo que a tentem agredir. Esta situação acontece, porque a sensibilidade à dor diminui substancialmente quando se está stressado.

Estas reacções ao stress, são reais e acontecem a todo o momento. Os momentos de stress não tem uma hora certa para começar ou para acabar, podendo acontecer muitas vezes ao dia ou apenas uma vez. Consoante a sua capacidade de absorção dos problemas, assim será a sua defesa à invasão do stress. Se já está a ficar nervosa com o artigo, descontraia-se, vá beber um copo de água e tente ignorar as reacções que pode já estar a sentir no seu corpo.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]