Qual a relação entre virtudes e felicidade?

0
1329
Qual a relação entre virtudes e felicidade?
Qual a relação entre virtudes e felicidade?

Como já apresentamos nos textos anteriores, precisamos trabalhar de forma a fundir em nós, aspectos da felicidade autentica, eudaimônica ou ainda sustentável, essa baseada nas virtudes e aspectos imateriais e essa outra de ordem hedônica, dos prazeres e das coisas materiais.

Qual a relação entre virtudes e felicidade?

Como no símbolo Yin e Yang, uma complementa a outra e muitas vezes seus limites são imperceptíveis. Existem muitas pesquisas científicas abordando esse tema*.

Posso dizer que, a primeira sustenta a segunda e que a segunda oferece os subsídios necessários para a evolução da primeira e, quanto mais avançamos no aprimoramento da primeira, mais eliminamos as qualidades distorcidas que obscurecem o pleno potencial da segunda. Explicando melhor…

A primeira sustenta a segunda:

Venho dizendo nos textos anteriores, que precisamos desenvolver mais e mais virtudes para que possamos valorizar, cada vez mais, as nossas conquistas materiais e ainda, perceber com gratidão, as qualidades positivas que já habitam o nosso Ser. Explicando melhor.

A segunda oferece os subsídios necessários para a evolução da primeira:

Ao mesmo tempo, quando fazemos o exercício das coisas essenciais que devemos levar em uma malinha (link para o texto anterior) para a nossa jornada ou viagem para alcançar uma meta, que as pessoas atentas podem degustar cada minuto dela, aproveitando a oportunidade para, com atenção, perceber o que deve ser melhorado em si, aperfeiçoando ou potencializando suas virtudes e valores.

É por esse motivo que, quanto mais avançamos no aprimoramento da primeira, mais eliminamos as qualidades distorcidas que obscurecem o pleno potencial da segunda. Isso porque nossas qualidades distorcidas, moram nos aspectos do nosso ser, os quais estão mais preocupados com a nossa sobrevivência, subsistência, do que com a nossa transcendência. Por isso é nele que mora a nossa vontade, fé e força de vontade necessárias para que façamos a coisa certa. Mas na maior parte das vezes utilizamos essa força de forma equivocada.

Elevamos a voz, nos impomos, discutimos, lutamos (isso já não é mais necessário!), seguimos apenas a nossa mente, fazemos escolhas sem saber se são o melhor para nós, a usamos essa capacidade egoisticamente (lembram dos exemplos dos executivos?).

Perceber com gratidão, as qualidades positivas que já habitam o seu Ser:

E então, percebemos nessa jornada, especialmente nos momentos de recolhimento, que temos muitas qualidades e que, o exercício da malinha, fez com que algumas fossem potencializadas e outras renascidas. Uma boa oportunidade para sermos gratos às oportunidades de engrandecimento.

Como lembra o educador indiano Sri Sathya Sai Baba, a gratidão é a mãe das virtudes… São elas que constroem o caráter…

Continua em …  A importância das virtudes num mundo caótico.

www.felicidadesustentavel.com
Dra. Ivana Ribeiro

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]