António Guterres – Secretário Geral da ONU

2277
António Guterres, Sec. Geral da ONU
António Guterres, Sec. Geral da ONU

António Guterres, de nome completo António Manuel de Oliveira Guterres (30 de abril de 1949), engenheiro e político, será o novo secretário geral das Nações Unidas depois de vencer hoje mais uma votação num processo que se prolonga à vários meses.

Depois de lider do PS e primeiro ministro de Portugal, de onde se demitiu após a derrota nas eleições autárquicas de Dez de 2001, exerceu o cargo de Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados entre 15 de Junho de 2005 e 31 de Dezembro de 2015.

Tendo anunciado no inicio do ano a sua candidatura a Secretário-geral, surge agora como o primeiro português a ocupar o cargo mais alto deste organismo.

A ONU (Organização das Nações Unidas), é uma organização intergovernamental em 24 de Outubro de 1945, depois do fim da Segunda Guerra Mundial com o objetivo de promover a cooperação internacional criando as condições para o diálogo entre os paises no sentido de evitar novos conflitos à escala Mundial. Inicialmente com 51 estados-membros, a ONU conta hoje com 193.

Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados

Como Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, (ACNUR em português e UNHCR em inglês) António Guterres foi uma voz sempre ativa nos momentos certos no apelo sobre toda a crise dos refugiados.

António Guterres – primeiro ministro de Portugal

A 28 de Outubro de 1995, António Guterres chega a primeiro ministro com um governo minoritário, e novamente em 1999 com 115 deputados, tendo convencido Daniel Campelo do CDS (de Ponte de Lima) a aprovar o que ficou conhecido como o orçamento do Queijo Limiano.

Como primeiro ministro de Portugal, António Guterres ainda ficou conhecido por alguns episódios caricatos como a famosa gaffe do PIB: “Ah… São… O PIB é cerca de 3 mil milhões de contos. Portanto. Ahhh. Ora 6% de 3 mil milhões… Seis vezes três 18… Um milhão e… ah… Ou melhor… Enfim, ah, aah… É fazer as contas”, comentou Guterres na altura.

Manifestando uma integridade raramente encontrada nos politicos, em 2012 António Guterres assumia a sua responsabilidade pelo desenvolvimento de Portugal: “Todos aqueles que exerceram funções em Portugal terão tentado fazer melhor ou pior, mas obviamente têm uma responsabilidade no facto de até hoje não termos sido capazes de ultrapassar esses défices tradicionais, essa incapacidade tradicional, para competir em plano de verdadeira igualdade com os nossos parceiros, nomeadamente no quadro europeu”.

Secretário Geral das Nações Unidas

Hoje, 5/10/2016, em conferência de imprensa, Vitali Churkin, embaixador da Rússia, presidindo ao Conselho de Segurança, anunciou que este órgão vai voltar a reunir-se para realizar a votação formal: “Espero que Guterres seja indicado por aclamação”, disse o embaixador russo, acrescentando, em nome dos 15 membros do Conselho de Segurança: “Desejamos ao senhor Guterres que tudo corra bem no desempenho das funções como secretário geral das Nações Unidas, nos próximos cinco anos.”

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]