ACQUA ALTA de Donna Leon

983
ACQUA ALTA de Donna Leon
ACQUA ALTA de Donna Leon

ACQUA ALTA, o quinto livro de Donna Leon sobre o comissário de polícia Guido Brunetti, investiga-se um elaborado roubo de peças de arte, que envolve os achados arqueológicos descobertos em Xi’an, na China.

ACQUA ALTA

A arqueóloga americana Brett Lynch descobre que as peças de cerâmica em exposição no Museu de Veneza não são as originais. Essas terão sido roubadas e substituídas por falsas. Consequente à descoberta alarmante de Brett, esta é violentamente agredida à entrada do seu apartamento.

Um aviso para não se encontrar com Semenzato, o director do museu do Palazzo Ducale. Sentindo a sua amiga Brett e a amante, a diva italiana do Ia Scalla Flavia Petrelli, em risco, Brunetti fará tudo para as proteger de todas as ameaças.

Apesar do desinteresse total da polícia de Veneza pelo caso de Brett – excepto o comissário Guido Brunetti – O assassínio do Dr. Semenzato, um prestigiado inspector do Museu coloca Veneza em estado de choque e convence, de uma vez por todas, a polícia a actuar.

Brunetti rapidamente associa a ataque de Brett com o assassinato de Semenzato, uma vez que tinham trabalhado juntos para organizar a exposição das antiguidades chinesas. Contra todas as cheias de invernos, a temida acqua alta, Brunetti avança nas suas investigações.

Será uma recordista acqua alta o suficiente para parar os assassinos de atacar pela segunda vez, e desta vez, para matar Brett Lynch. Será que Guido Brunetti consegue pará-Ios?

Como ninguém, Donna Leon consegue pintar a beleza e o charme, a corrupção e o crime de uma cidade submersa num Inverno cortante. Um romance inteligente e empolgante, escrito por uma autora de grande sensibilidade emocional e psicológica.

Donna Leon é uma autora que dispensa apresentações. Sobejamente conhecida na Alemanha, Itália, Reino Unido, Espanha, E.U.A. e Portugal, é muitas vezes comparada a Agatha Christie, consagrando-se como uma das melhores escritoras de romances policiais, com a série protagonizada pelo comissário Guido Brunetti.

A escritora norte-americana tem vindo a destacar-se mundialmente como uma das mais importantes autoras do policial contemporâneo, sendo que as suas obras se mantêm sucessivamente nas listas dos mais vendidos em todo o mundo.

Regra geral nas suas obras, a escritora norte-americana oferece aos leitores personagens peculiares entre as quais se encontram vítimas simpáticas merecedoras de compaixão, assassinos bondosos que não merecem qualquer castigo e criminosos de tal forma perversos que nunca serão punidos.

Leon já viveu e ensinou Inglês na Suiça, no Irão, na China e na Arábia Saudita e actualmente é professora de Literatura Inglesa numa universidade próxima da cidade de Veneza, onde reside.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]