Facadinha no Matrimónio

4699
Facadinha no matrimónio
Facadinha no matrimónio

Ao contrário do que se possa pensar, as mulheres também traem! No matrimónio, infelizmente, nem sempre reside a lei da fidelidade. Descubra os motivos que levam as mulheres a dar uma facadinha no matrimónio…

De início, os compromissos revelam um começo muito além das expectativas, com surpresas, algumas loucuras, muita atenção, corte e romantismo. O homem não sabe mais o que fazer para agradar a mulher, e esta desfaz-se em ternuras e gestos de receptividade.

Contudo, nem tudo é um mar de rosas e nem sempre as coisas seguem sempre por esta filosofia. O passar do tempo origina hábitos e rotinas, que se enraízam na vida quotidiana do casal. As saídas começam a escassear cada vez mais, o cansaço é a regra de ouro diária, a paixão esfumaça-se aos poucos, e até ás relações sexuais perderam o fôlego de outros tempos. Inicia-se uma rotina e o sonho termina inexplicavelmente.

O comportamento menos interessado do homem, se assim lhe poderemos chamar, não implica que já não a ame ou que se tenha desinteressado por completo. O que acontece é que as coisas estão seguras, cómodas, e os esforços de antigamente já não têm razão de ser, pensam eles. Mas, esta situação não agrada às mulheres e a sua continuidade pode levá-las a seguir por vias menos morais.

Nestes tempos nos quais a mulher é uma verdadeira lutadora, felina na defesa daquilo que é seu, profissional no trabalho, e madura na gestão do seu quotidiano, o homem corre sérios riscos se optar pela chegada do trabalho a horas tardias ou pelo jogo de futebol com os amigos. Se, antigamente a mulher ficava em casa à espera que ele chegasse, já com o jantar devidamente confeccionado, hoje as coisas são bem distintas. Se o homem sai, a mulher não tem qualquer problema em ir para uma jantarada e depois ir beber um copo a um sítio qualquer.

Os homens julgam que nada de mal pode acontecer, mas enganam-se! Mesmo num casamento a mulher pode sentir-se só e mal amada. As sessões de sexo esporádico, a falta de carinho e atenção, o excesso de cansaço e a obsessão pelo trabalho podem recolher frutos negativos. Muitas mulheres encontram nos braços de outro homem aquilo que inicialmente o seu marido lhes proporcionou, por pura carência afectiva, e não pelo sentimento que em tempos as fez tornarem-se mulheres casadas.

E, porque é que a mulher quererá ter um amante?

Porque um amante a trata bem, dá-lhe atenção, a elogia, diz-lhe como ela é bonita e perfumada, como aquela saia lhe fica bem. O amante repara em pormenores que o marido ignora, enaltece-a e fá-la sentir-se mulher, enquanto que o marido já perdeu essas qualidades há muito tempo. Devido à ‘indiferença amorosa e sexual’ do marido, muitas mulheres ficam com a sua auto-estima em baixo e o ego destruido. Um amante é a receita ideal para lhes dar vida e aprender a gostar novamente de si mesma.

Lógico que, ter um amante não é nada louvável. Há mulheres que se envolvem apenas por uma noite, outras que mantêm um relacionamento mais longo e, outras ainda, desistem do seu casamento para se entregarem a tempo inteiro a esta nova paixão. Cuidado, porque esta última alternativa pode ser uma verdadeira loucura, sem qualquer nexo. Quase em todas as situações nas quais as mulheres têm um amante, o mais frequente é elas terminarem esse relacionamento e dedicarem-se de corpo e alma ao seu marido.

Na realidade, o amante é como se fosse uma experiência distinta, um género de teste, que lhes irá dar a resposta para os seus problemas emocionais. Essa resposta reflecte quase sempre o regresso por completo ao lar, sem amantes ou encontros furtivos. A mulher sente-se de novo rejuvenescida, com a auto estima elevada, e certa de que ainda é desejada por outros homens. Porém, esse relacionamento pode revelar-se de tal forma sólido para a sua pessoa que a faça desistir de tudo o que fazia parte do seu passado.

É preciso ter plena convicção daquilo que se quer. Nada de conclusões precipitadas ou de fantasias loucas, pois não se esqueça que esse homem que ocupa o papel de amante é apenas isso, e nada mais. Quando estiver ao seu lado diariamente pode revelar-se igual ao seu actual marido, e as relações não devem terminar por uma paixão impulsiva ou por mero deslumbramento.

Uma Facadinha no Matrimónio pode ferir demasiado, mas pode também ajudar a limar arestas que não a satisfaziam antigamente. Cabe-lhe a si decidir, pesando todos os prós e os contras, dessa ligeira Facadinha no Matrimónio!

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]