Valentina Tereshkova, a primeira mulher em órbita

2403
Valentina Tereshkova
Valentina Tereshkova

O espaço é a última fronteira, como nos habituamos a ouvir, da famosa série “O Caminho das Estrelas”. E quem não sonhou partir numa nave espacial, rumo ao desconhecido? Valentina Tereshkova concretizou.

Valentina Tereshkova conquistou esse sonho, ao tornar-se a primeira mulher em órbita, decorria o ano de 1963.

Valentina Tereshkova

Com apenas 26 anos de idade, Valentina Tereshkova fez o que milhões de mulheres em todo o mundo lhe invejaram: a 16 de Junho de 1963, tornou-se a primeira mulher em órbita no espaço, tendo sido convertida numa heroína na União Soviética.

Valya, como lhe chamavam carinhosamente, cresceu numa família pobre, em 1937, e só foi à escola pela primeira vez, com a idade de 10 anos. A sua mãe, uma viúva com três filhos, precisava da ajuda da filha para a sua sobrevivência, mas a jovem não se limitou a olhar as estrelas e a sonhar.

Ingressou no programa espacial por uma dupla razão: a sua paixão pelo pára-quedismo e a sua admiração pelo espaço.

A futura cosmonauta trabalhava como operária têxtil e praticava pára-quedismo de forma amadora, quando foi selecionada para o programa espacial soviético, em 1961. Após 18 meses de intenso treino, Tereshkova foi lançada para o espaço a bordo da nave Vostok 6.

A viagem histórica durou quase três dias, o tempo que levou a dar 48 voltas completas ao planeta Terra.

A sua missão como cosmonauta constituiu uma experiência para a investigação do Programa Espacial soviético, cujo objectivo era determinar se as mulheres tinham a mesma resistência física e psicológica dos homens no ambiente espacial. Dezenas de outras experiências ao longo do século XX ratificariam o resultado obtido naquela altura: ambos resistem de igual forma.

Tereshkova ocupou ainda diferentes cargos dentro do Comité Central do Partido Comunista, da extinta União Soviética, e destacou-se como uma acérrima defensora dos direitos das mulheres e como participante em causas feministas.

No mesmo ano da sua missão, contraiu matrimónio com o cosmonauta Andrian Nikolayev. Quando nasceu a sua filha, Andrianovna em 1964, foi submetida a inúmeras análises para confirmar se a criança seria perfeita, depois das voltas no espaço da mãe, mas a gravidez e a bebé não apresentaram quaisquer problemas, apesar de ambos os pais terem estado no espaço. Mais tarde, ocorreu o divórcio.

Valentina provou aquilo que todas as mulheres sabem há muito. Somos capazes de fazer o mesmo que os homens, e talvez ainda melhor, mesmo que isso seja no espaço sideral.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]