Princesa Diana: Três anos depois de ter partido…

2210
Princesa Diana - Lady Di
Princesa Diana - Lady Di

Inesperadamente, a Princesa do Povo partiu para um lugar longínquo, onde ninguém tem acesso a ela. Um ano depois, Princesa Diana está bem viva entre o povo, que silenciosamente chora ainda a sua morte.

Diana Frances Spencer nasceu no primeiro dia do mês de Julho. Decorria então o ano de 1961, e a sua mãe dava à luz o terceiro rebento do casal. Mais tarde, e já com três irmãos ao seu lado, Diana viria a mãe partir de casa com um homem por quem se apaixonara. Diana ficou a viver com o seu pai, recordando por muito tempo a partida da sua mãe, o que a levava a fechar-se em si mesma e a manifestar uma preocupante solidão.

Depois de ter frequentado por um curto espaço de tempo uma prestigiada Escola Suiça, Diana mudou-se aos 18 anos para um apartamento comprado pelo pai, partilhando-o com mais três amigas. Nesses tempos, Diana dividia o seu tempo a fazer banalidades e afazares domésticos até conseguir o emprego na Creche Young England. Nessa altura, a convivência com a realeza era já um hábito. O avô de Diana era escudeiro do avô de Carlos, e a casa onde morou com os pais na sua infância estava arrendada à Rainha.

Casamento da Princesa Diana

Carlos viria a conhecer Diana numa caçada, das muitas a que Carlos (futuro rei de Inglaterra) estava habituado a realizar, e na altura achou-a logo encantadora. Muito divertida, Diana era ainda muito jovem e tinha cerca de 13 anos de diferença do Príncipe. Tempo depois, a 29 de Julho de 1981 Carlos e Diana casavam, em plena Catedral de S. Paulo.

Tudo correu perfeito no início mas, cerca de um ano depois, mais propriamente na fase após o nascimento do primeiro filho do casal, o príncipe Guilherme, as coisas começariam a ficar ligeiramente tremidas. Sensivelmente dois anos volvidos, a Princesa Diana dava à luz o segundo rebento do casal, o Principe Henrique, conhecido por Harry.

No início da década de 90 as coisas pioram substancialmente, e as aparições em público de Carlos e Camila, a sua amante, eram cada vez mais evidentes e menos camufladas. No ano de 1996, o divórcio entre Carlos e Diana, ficou autenticado e aquilo que parecia ser um conto de fadas acabou por cair por terra.

Princesa Diana viria a envolver-se emocionalmente com James Hewitt e, mais tarde, com Dodi Al-Fayed (um egípcio herdeiro dos Armazéns de Harrod´s em Londres). Diana assumiu publicamente esta relação com Dody, tornando-se o casal mais mediático do Verão de 97.

Dodi e Diana íam casar, dizia-se. Esse era o intuito algum tempo depois daquela noite fatal, na qual o destino assinalou o seu desejo e levou com ele Diana, Dodi e o motorista que os conduzia.

O mundo chorou nessa noite lamentável do dia 31 de Agosto de 1997, em que um carro a mais de 160 Km por hora embateu num dos pilares do túnel da Alma, na sequência da fuga dos Paparazzi. Para trás ficava um casamento real destruido, um futuro risonho e dois filhos, que Diana amava acima de tudo.

O mundo vestiu-se de negro em homenagem à Princesa do Povo. Aquela que sempre ofereceu sorrisos e dedicação aos mais carenciados, abandonou o cenário terrestre para se refugiar e não mais voltar.

Três anos após a morte daquela que já não era Princesa, mas que o povo fez questão de manter o seu título, a Inglaterra e todos os cantos do mundo não esquecerão de prestar a devida homenagem a esta personalidade, acarinhada em todos os recantos da esfera terrestre. Princesa Diana partiu, mas as suas acções, gestos e a tristeza do seu olhar jamais será esquecida. Até um dia, Diana.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]