Spider, a teia da loucura de Patrick McGrath

1190
Spider, a teia da loucura de Patrick McGrath
Spider, a teia da loucura de Patrick McGrath

A Editorial Presença lançou no mercado este novo livro do famoso autor Patrick McGrath, Spider – A Teia da Loucura ” para todos os aficionados de literatura neo-gótica, tendo a versão cinematográfica do livro alcançado um enorme êxito no Festival de Cannes é de esperar uma saída igualmente promissora para esta obra entre nós.

McGrath volta assim a ver a sua obra transposta para o cinema depois do filme The Grotesque, a história de um homem paralisado por um acidente cerebral. Spider é realizado por David Cronenberg e conta com a excelente interpretação de Ralph Fiennes, que dá vida a Daniel Spider Cleg -o rapaz esquizofrenico que tenta reconstruir a infância desfeita pelo misterioso passado -Miranda Richardson, como Mrs. Cleg, mãe de Spider e ainda Gabriel Byrne (Bill Cleg), no papel de pai.

Considerado pela imprensa americana como o pai da literatura neo-gótica, McGrath é um talentoso escritor, que conta na primeira pessoa os caminhos sinuosos da loucura e da perturbação.

Spider, a teia da loucura

1957, East End, Spider tem 12 anos quando a sua mãe morre, assassinada pelo pai. Os próximos 20 anos passa-os numa instituição mental por problemas de esquizofrenia, mas o desejo de recuperar a vida e reconstituir a trágica infância, levam-no a regressar aos subúrbios de Londres. E ao recordar, Dennis “Spider” Cleg vai lentamente caindo nas teias do labirinto da loucura, tecidas por imagens traumatizantes de uma idade perdida.

Um thriller psicológico de um homem que, perdido no abismo obscuro da mente, tenta recuperar o passado e devolver algum equilíbrio à mente caótica que o atormenta. Depois de A Casa da Loucura, já publicado pela Editorial Presença, Patrick McGrath confirma-se como um mestre a retratar os labirintos do espírito humano.

Patrick McGrath

Patrick McGrath, (1950), Londres. Viveu toda a sua infância nas proximidades de Broadmoor Hospital, instituição psiquiátrica onde o pai trabalhava. Ao chegar à adolescência frequentou um colégio interno católico, do qual acabou por fugir.

Concluído o ensino secundário, McGrath entrou para a Universidade de Aston, em Birmingham. Em 1971 trocou as terras britânicas pelo Canadá. De assistente num hospital psiquiátrico em Ontário a professor de liceu em Vancouver, McGrath percorreu aquele país de norte a sul, e nele se decidiu a empreender a árdua tarefa de escrever um livro e de se tornar escritor.

No entanto, e após anos de peregrinação, encontrou o seu verdadeiro lugar em Nova Iorque, onde vive atualmente, dividindo residência com Londres.

Além de A Casa da Loucura, publicada com a chancela da Presença, o autor tem ainda na sua bibliografia, mais quatro títulos: B/ood and Water and Other Ta/es, The Grotesque, Spider e Dr. Haggard’s Disease.

Comentários ao livro

“O novo romance. Spider – a teia da loucura, de Patrick McGrath agarra a atenção do leitor com a sua assustadora história de crime e abuso…A escrita é directa e compreensível – uma narrativa que evidencia os efeitos de terror , Spider é um pequeno clássico de horror”, THE NEW YORK TIMES

“O enredo deste romance é, como sempre em McGrath, hábil e suspeito. Londres é uma cidade de vazio, cheia de fumo, tiranizada, com cheiro a ricos, I semelhante aos cheiros da era pré-plástica (…)” NEW STATESMAN & SOCIETY

“Perturbador, absorvente… uma combinação crime mistério, comovente e brilhante”, CHICAGO TRIBUNE

“0 sensual mundo que McGrath cria é intenso na sua beleza”, THE NEW YORK TIMES BOOK REVIEW

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]