Pago para esquecer de Philip Kindread Dick

1030
Pago para esquecer
Pago para esquecer

Pago para Esquecer de Philip K. Dick, tem a chancela da Editorial Presença que faz chegar até nós uma magnífica obra de ficção científica cuja versão cinematográfica acaba igualmente de estrear com grande sucesso.

Pago para Esquecer

Autor de cerca de 120 short stories, muitas das quais publicadas em magazines pulp, Philip Dick só conseguiria impor-se como autor com a publicação de The Man in the High Castle (1962) que foi galardoado com o Hugo Award de 1963, seguido do British SF Award de 1967 atribuído a Os Três Estigmas de Palmer Eldritch publicado pela Presença.

Pago Para Esquecer de 1953 é o conto que dá o nome a este livro que conta também com uma recolha de 11 short stories escritas entre as décadas de 50 e 70., pela primeira vez traduzidas em língua portuguesa.

O leitor português poderá detectar em embrião formas que reflectem os grandes temas que obcecaram este autor: o conceito anti-herói; a existência de mundos alternativos; as viagens no tempo; o que é a realidade ?; o que é ser humano?; em que nos distinguimos das máquinas?

Philip Kindread Dick (1928-1982) foi um dos mais representativos escritores de ficção científica e também uma das vozes mais significativas da América, durante a última metade do século XX. O seu modo de vida, de pendor fortemente filosófico, e a sua imaginação fora do comum fizeram dele um visionário genial.

Este autor escreveu cerca de 120 short stories, muitas das quais foram publicadas em magazines pulp, e muitos dos seus livros permaneceram por publicar até depois da sua morte.

A sua carreira não foi fácil, tanto pela instabilidade da sua vida pessoal, como pelo estatuto menor da ficção científica, que só a partir dos anos 60 começou a ganhar importância. Philip K. Dick só conseguiria impor-se como autor com a publicação de The Man in the High Castle (1962) que foi galardoado com o Hugo Award de 1963, seguido do British SF Award de 1967 atribuído a Os Três Estigmas de Palmer Eldritch (traduzido nesta colecção).

Tal como Do Androids Dream of Electric Sheep? Inspirou o arquifamoso Blade Runner, outros dos seus títulos geraram obras cinematográficas de grande audiência, podendo mesmo afirmar-se que se criou no cinema uma certa corrente que dá continuidade à sua visão de mundos futuros.

Pago para Esquecer (Paycheck) de 1953, o conto que dá o título a este livro, deu também origem a um filme com o mesmo nome (2003).

Observações: Colecção – Viajantes no Tempo

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]