O Sultão e o Cartógrafo de Tariq Ali

845
O Sultão e o Cartógrafo
O Sultão e o Cartógrafo

O Sultão e o Cartógrafo de Tariq Ali da Publicações Europa América. O quarto romance do “Quinteto Islâmico”

O Sultão e o Cartógrafo

Depois do sucesso de As Sombras da Romãzeira, O Livro de Saladino e A Mulher de Pedra, é lançado agora o quarto romance do “Quinteto Islâmico” de Tariq Ali.

Esta obra tem como pano de fundo Palermo medieval, cidade muçulmana que rivaliza com Badgade e Córdoba em tamanho e esplendor.

Corre o ano de 1153. Os normandos ocuparam Siqilliya, mas a cultura e a linguagem arábes dominam a ilha e a corte. O Sultão Rujari (Rei Roger) faz-se rodear de intelectuais muçulmanos, várias concubinas e uma administração chefiada por eunucos dotados.

Esta obra retrata também de forma cativante a vida e os amores do cartógrafo medieval Muhamad al-Idrisi. Dividido entre a amizade íntima com o Sultão e os seus amigos que partem da ilha ou planeiam a resistência ao poder normando, Idrisi encontra consolo temporário no harem.

Porém, confrontado com as gentes comuns de Noto, Catania e com o Confiável, a sua consciência é inquietada.

O Sultão e o Cartógrafo é um romance mítico no qual o orgulho, a cobiça e a luxúria se misturam com a resistência e a grandeza. Nele ecoa um passado que ainda hoje pode ser escutado.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]