Os beneficios de uma alimentação mediterrânica

1868
Os beneficios de uma alimentação mediterrânica
Os beneficios de uma alimentação mediterrânica

Os benefícios de uma alimentação mediterrânica, a tradição e a inovação na alimentação e a resposta á questão: “Portugal tem uma alimentação mediterrânica ou não?”

A dieta Mediterrânica é conhecida e recomendada a nível Mundial, pois é considerada uma das mais saudáveis devido principalmente á diversidade dos alimentos que constituem o seu cardápio!

As cores, os sabores, os aromas envolvem-se todos entre si sendo um prazer o acto de comer e bem comer!

Os benefícios de fazer uma alimentação mediterrânica, segundo estudos já realizados que este tipo de alimentação reduz o aparecimento de diversas doenças como Cancro, Diabetes, e de doenças neuro-degenerativas (Parkinson e Alzheimer).

Uma alimentação mediterrânica é caracterizada por ter um consumo elevado de azeite, leguminosas, cereais completos, frutos e vegetais, um consumo moderado de lacticínios, em particular os fermentados, peixe e vinho, e um reduzido consumo de carne e derivados.

Alimentação mediterrânica

A primeira vez que se falou em Alimentação Mediterrânica foi em 1827 na Austrália por Peter Cunninghem. Quando se fala em comida mediterrânica o nosso pensamento voa imediatamente para a Grécia como sendo um ponto de referência.

Este tipo de alimentação vem com um longo legado histórico e cultural, pois é fundamentado em tradições de que utilizar criteriosa e habilmente os recursos que da terra provêem é a melhor solução.

Segundo o Dr. José Camolas um dos benefícios de ter uma conduta mediterrânica passava pelo simples facto de as famílias se reunirem à mesa e partilharem as refeições o que tornava os laços familiares mais fortes.

“Pois a alimentação mediterrânica não é um conceito singular mas plural” afirma a Dra Maria Manuela Valagão

Isto porque ao longo de milénios, a tão falada intemporalidade dos procedimentos que caracteriza as cozinhas mediterrânicas foi sendo transmitida através de práticas de socialização familiar, em que a passagem do testemunho culinário se fazia de mães para filhas.

E hoje em dia este hábito está a perder-se ou a ser substituído por outros e é extremamente necessário manter a tradição para que daqui a 10 ou 20 anos a alimentação mediterrânica continue a ser praticada e não passe só de uma lembrança do passado!

Por isso é importante que os jovens adquiram estes hábitos alimentares hoje, para amanhã poderem “passar o testemunho”, pois a tradição não pode morrer.

Será que Portugal tem uma alimentação mediterrânica?

Pois Portugal é referido como um país Mediterrânico mas não é! Mediterrânicos são apenas aqueles que são banhados pelo Mar Mediterrânico, Portugal é apenas um vizinho que adoptou essa conduta.

Em 1961 Portugal tinha uma Alimentação Mediterrânica com o passar dos anos este hábito de alimentação foi diminuindo, tendo existido um  forte decréscimo em 2003 devido à variada escolha que o mercado oferecia e a forte ocidentalização dos seus hábitos alimentares.

Não deixa de ser curioso que quem mais parece beneficiar dos ensinamentos da Prodigiosa Dieta Mediterrânica sejam os países mais desenvolvidos (económica e socialmente) do norte da Europa.

A resposta é: Portugal tem uma alimentação Mediterrânica muito reduzida e que é preciso atuar para que o caso se reverta e não se perca este habito alimentar precioso.

Siga a ordem da tabela alimentar mediterrânica e verá diferenças no seu dia-a-dia em termos de saúde e vitalidade.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]