A tradição de São Martinho e a festa do magusto

0
8092

Tal como diz o ditado e reza a tradição de São Martinho: em dia de São Martinho, faz o magusto e prova o teu vinho. Mas será que conhecemos a tradição de São Martinho?

A tradição de São Martinho

Era um dia tempestuoso onde a chuva, o frio e o vento obrigavam os menos destemidos a ficarem bem fechados no conforto da sua casa.

Martinho, montado no seu cavalo, enfrentava sem receios a intempérie. Percorria o seu caminho quando viu em mendigo, cheio de frio e completamente encharcado, a pedir esmola à beira da estrada.

Cheio de compaixão, o jovem desceu do cavalo e, com a ajuda da sua espada, cortou a sua capa militar ao meio e deu uma das metades ao mendigo.

Depois montou no seu cavalo e retomou o seu caminho, cheio de frio, mas feliz.

Foi quando Deus lhe decidiu agradecer afastando a tempestade e fazendo brilhar um Sol radioso, tal como nos dias de verão e nascendo o verão de São Martinho.

São Martinho

O dia 11 de Novembro é dedicado a este Santo, padroeiro dos Comissários, que nasceu em Szambatkely na Hungria.

A estes dias de Sol que normalmente quebram os dias cinzentos do Outono, dá-se o nome de Verão de São Martinho ou Verão dos Marmelos por ser a época por excelência para a apanha do marmelo.

Estes são dias de festa popular, que celebrando a tradição de São Martinho, preparam as pessoas para o rigor do Inverno que se avizinha.

E como diz o ditado: em dia de São Martinho, faz magusto e prova o teu vinho.

A ementa e os hábitos de São Martinho

Da ementa fazem parte as castanhas assadas, e a água-pé – um vinho leve, de baixo teor alcoólico, preparado com água e com os resíduos ou bagaço das uvas.

Manda, ainda, a tradição que se mate o porco e que se plante o cebolinho.

Estes são hábitos que se repetem um pouco por todo o país com algumas variantes.

Em Vila do Conde, por exemplo, roscas de pão de trigo e nozes fazem companhia a um prato de castanhas. Em muitas regiões do Minho, a matança do porco é acompanhada por um grande magusto.

E em Soeiro, perto de Bragança, um cortejo de homens e mulheres sai à rua para comemorar o dia do seu padroeiro. E, como não podia deixar de ser, a festa é bem “regada”.

A tradicional Feira da Golegã é, talvez, a mais conhecida e tem já uma longa história. Chapéus, vestuário para montar, comida tradicional e bom vinho juntam-se aos inevitáveis concursos, jogos e exibições equestres. Não fosse esta a “meca” do cavalo Lusitano…

O dia de São Martinho serve, também, de pretexto para algumas festas e feiras do vinho no Alentejo e um pouco por todo o lado. São arraiais com castanhas e vinho que prometem animar as noites.

Em Lisboa, algumas iniciativas animam sempre as ruas da cidade mas os vendedores de castanhas que estão um pouco por todo o lado e espalham o cheiro caracteristico da castanha assada são a imagem de destes dias.

Festas é o que não falta no verão de São Martinho, por isso, aproveite para provar o vinho e as castanhas e brindar pela tradição de São Martinho.

Classificação
A sua opinião
[Total: 6 Média: 4]