A queda de um homem…

1245

Na Amadora, uma peça de teatro fala-nos do quanto custa estar sozinho…

A queda de um homem, entre a cozinha e a casa-de-banho, é o ponto de partida para a peça Acquotidiano – Os Dias da Água, que sobe ao palco pelo colectivo “Depois de uma…teatro?”.

Mas uma queda? Esta não é mais do que um símbolo daqueles que não conseguem resistir e que, por isso, se deixam levar.

A nossa sociedade, marcada pela solidão e pela impersonalidade das relações, é aqui retratada de forma experimental, recorrendo à música e ao vídeo.

Esta mesma abordagem já tinha sido explorada na peça anterior (Equimosos – Nódoas na Cidade), cujo tema estava centrado na falta de qualidade da vida urbana.

Encenada por Pedro Carraca e com texto de Rui Miguel Lopes, esta é uma peça diferente que nos dá que pensar.

Na Fábrica da Cultura da Amadora, às 22 horas, até ao próximo dia 21 de Dezembro.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]