O terror masculino da andropausa

2366
O terror da andropausa
O terror da andropausa

Identificada como a menopausa masculina, a andropausa é um período receado pelos homens, recheado de queixas físicas e psíquicas.

Sem idade certa para aparecer está ligada com o desaparecimento progressivo da hormona masculina – a testosterona.

A andropausa

Identificada como a menopausa masculina, a andropausa é um período receado pelos homens, recheado de queixas físicas e psíquicas, sem idade certa para aparecer, mas que está ligada com o desaparecimento progressivo da hormona masculina – a testosterona.

Este estádio marca o início do período de envelhecimento,
acompanhado de alterações físicas e psíquicas, onde surgem, à semelhança do que acontece com a menopausa nas mulheres, os calores e suores, embora menos intensos.

A diminuição da testosterona é muito mais subtil que no caso das mulheres, e tem lugar mais lentamente, sem limite de idade, podendo iniciar-se aos quarenta ou aos setenta anos. As alterações são muito progressivas e levam anos a estabelecer-se.

Alguns factores externos podem agravar o aparecimento da andropausa. São eles o excesso de álcool, tabaco e droga, a múltipla medicação, o stress, os eventos negativos da vida, e várias doenças crónicas.

As principais queixas de quem se encontra a enfrentar este período é de sensações de mal-estar, diminuição da energia, cansaço, fadiga psíquica e muscular, maior necessidade de dormir, alterações de humor, com maior incidência de irritabilidade e depressão, queda de cabelo, diminuição da libido e da potência sexual.

Os medicamentos que mais contribuem para o avanço da andropausa são os antidepressivos, os antipsicóticos, antihipertensivos, sedativos, lithium e antiandrogénicos.

Por seu lado, a obesidade, a diabetes, a hipertensão e hipercolesterolemia, as doenças cardiovasculares e cerebrais, pulmonares e a depressão, são mais dos factores a acrescentar ao avanço da andropausa.

Para combater esta modificação hormonal, pode seguir algumas medidas práticas que lhe vão permitir atrasar o envelhecimento. Previna as doenças referidas atrás, não tome medicamentos sem prescrição médica, evite o tabaco, as drogas e o álcool.

O exercício diário, cinco vezes por semana, uma dieta de poucas gorduras e o combate ao stress no emprego são as melhores medidas para atrasar o processo de envelhecimento, além de aumentarem a qualidade de vida.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]