Livro de Reclamações, use-o sempre com bom senso

2202
Livro de Reclamações
Livro de Reclamações

Todos os fornecedores de bens ou prestadores de serviços que exerçam uma actividade económica  em estabelecimento com carácter fixo ou permanente devem ter o livro de Reclamações.

Livro de Reclamações

Atenção! Ninguém lhe pode recusar o Livro de Reclamações. Se tal acontecer, chame imediatamente uma autoridade (PSP ou GNR).

Os estabelecimentos são obrigados a afixar em local visível o letreiro indicativo de que possuem Livro de Reclamações. Nesse cartaz pode ver a entidade para onde a sua reclamação será enviada. Se, por exemplo, a sua reclamação for sobre o mau serviço prestado por uma lavandaria ela seguirá para a ASAE. (www.asae.pt). Mas se a sua queixa estiver relacionada com o serviço de telecomunicações esta seguirá para a ANACOM.

Preencha com atenção todos os campos. Seja claro e conciso na sua reclamação. É o profissional que tem o dever de enviar, no prazo de 10 dias úteis, o original da reclamação para a entidade competente, mas guarde consigo o duplicado.

Use o Livro de Reclamações com bom senso. Lembre-se que ele serve para reclamar e não para desabafar. Se o vendedor se recusa a vender-lhe um produto pelo preço marcado na etiqueta, tem razão para recorrer ao Livro. Se ele simplesmente foi antipático só lhe resta uma solução: mude de loja.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]