Soluções de decoração foi na Interiores

2102
Interhome e interiores
Interhome e interiores

Hoje é o último dia do Salão Internacional do Mobiliário e Iluminação, Interhome 2000, depois de ontem ter terminado o Salão Internacional de Decoração de Interiores, Interiores.

A Feira Internacional de Lisboa apresenta desde o dia 16 de Setembro um vasto leque de opções, daquilo que melhor se produz na arte da iluminação, mobiliário e decoração. O Salão Internacional de Decoração de Interiores, aberto desde o dia 16 e que encerrou as suas portas no dia 19, contou com a presença de cerca de 220 expositores que se encontravam divididos em três grandes sectores: os têxteis para o lar, os têxteis para efeitos decorativos e uma terceira secção, mais virada para a parte dos acessórios e artigos decorativos.

A Interiores mostrou as novas tendências de decoração apresentando padrões, texturas e formas, produzidas a pensar nos gostos e desejos do consumidor da nossa sociedade. Marcas nacionais e internacionais fizeram furor nesta edição da Interiores 2000, onde os tecidos de cores quentes foram a grande revelação. A grande variedade de marcas internacionais, já com um grande mercado em Portugal, veio ainda mais marcar esta tendência para as cores quentes.

A criatividade e o conforto foram os pontos dominantes da Interiores 2000. Do contraste de tons fortes e vistosos como o bordeaux ou o verde, até à predominância e pureza de cores bem claras e harmoniosas, a Interiores 2000 foi marcada por uma grande variedade de alternativas. Destaque também para os dourados, inscritos nos veludos ou brocados, ou as tendências a lembrar o misticismo da Índia. Todos eles contrastando com uma essência decorativa descontraída e pouco formal, a fugir ao tradicional e aquilo que se inscreve no convencional do social.

A Interhome só fecha as suas portas hoje. Dos 113 expositores ali presentes, o mobiliário, nas suas diversas tendências, foi sem dúvida o destaque principal. Espanha, Itália, Egipto, França, Israel, Bélgica e Dinamarca foram as referências de destaque no Salão Internacional de Mobiliário e Decoração 2000. Os elementos decorativos esbatem-se numa diversidade multifacetada, a agradar os mais variados gostos e estilos. Os acessórios e elementos decorativos eram também variados e com motivos modernos, utlizando materiais diversos e formas exuberantes.

Para os amantes da decoração é de realçar as peças de madeira com diferentes figuras oriundas de África, os arranjos florais artificiais enaltecendo as cores e a beleza, as luas de porcelana e a mística das velas, demonstrando diversos formatos, cores, tamanhos e exibindo-se nos mais requintados e modernos castiçais. É de realçar também a quantidade de estilos de mobílias ali concentrados, não esquecendo também as mobílias para os quartos dos mais novos com muita cor e alegria. A quantidade e a variedade de tecidos predominou nestes dias de Feira, e era quase impossível não se encontrar o que se pretendia tal era a imensa diversidade.

A Feira Internacional de Lisboa apresentou dias de muita beleza e criatividade, concentrada nas novas tendências do mobiliário, iluminação e decoração. Passear de 16 a 20 de Setembro nos pavilhões da FIL era percorrer os caminhos do requinte do imaginário. O mogno, couro, metal, madeira, a mistura de cores com motivos simples mas intensos, a fuga do tradicional em função de uma nova era de tendências decorativas, constituiram os elementos de destaque e as mais valias do Interiores e Interhome 2000, a marcar presença na Feira Internacional de Lisboa, no Parque das Nações.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]