Sabe como alimentar o seu cão esterilizado?

2470
Sabe como alimentar o seu cão esterilizado?
Sabe como alimentar o seu cão esterilizado?

A esterilização é sinónima de inúmeros benefícios ao nível do comportamento e saúde do seu amigo canino. Nos países anglo-saxónicos, é prática corrente esterilizar os cães que não vão procriar.

As vantagens de ter um cão esterilizado são muitas:

controlo reprodutivo eficaz; diminuição da incidência de cancro de mama, útero, ovários e testículos; diminuição do risco de diabetes, infecções uterinas e, ainda, vantagens no comportamento social dos animais, eliminando as atitudes de agressividade relacionadas com a hierarquia de género ou atitude territorial.

Paralelamente, as necessidades alimentares também se alteram. Os cães esterilizados têm necessidades alimentares específicas. Porquê? Podem tornar-se menos activos, pode aumentar o apetite, podem ter tendência para ganhar peso, entre outros. Uma alimentação correta associada a um estilo de vida adequado são fundamentais para que se evitem a obesidade, a consequência mais comum e temida pelos proprietários.

Descubra até que ponto conhece as necessidades do seu cão esterilizado!

Está familiarizada com as alterações físicas e necessidades alimentares que o cão sofre durante e após o processo de esterilização?

  • Não e não me interessa. (1)
  • Sim, informei-me com o médico veterinário e vou implementar (3)
  • Mais ou menos, mas não devo respeitar (2)

Sabe que existe no mercado alimento adequado às necessidades dos cães e cadelas esterilizados?

  • Sim, conheço bem (3)
  • Desconheço (1)
  • Já ouvi falar (2)

O seu cão já está esterilizado. O que lhe dá de comer:

  • a) Qualquer coisa, restos (1)
  • b) O mesmo alimento industrializado de sempre, para não estranhar (2)
  • c) Dou-lhe alimento industrial para animais esterilizados (3)

De que forma a esterilização pode afectar o seu cão ou cadela?

  • a) O animal fica mais enérgico, mais rebelde e come tudo o que lhe dou (1)
  • b) O animal fica mais calmo mas perde o apetite (2)
  • c) O animal fica mais calmo, mantem o apetite mas é necessário ter mais cuidado com a sua alimentação (3)

Após a esterilização, como é que pode ajudar o seu cão a manter o peso ideal?

  • a) Dou-lhe a comida de sempre, em menor quantidade, evito os biscoitos e fazemos uma caminhada por dia (1)
  • b) Opto por alimento indicado para animais esterilizados, evito os biscoitos e fazemos caminhadas regulares (3)
  • c) Dou-lhe a comida de sempre mas fazemos mais caminhadas por dia (2)

O alimento industrial é todo igual?

  • Não. A leitura dos rótulos permite verificar que existem diferenças ao nível dos nutrientes, do teor de vitaminas e da palatabilidade (3)
  • Sim. O que difere é a marca e o preço (1)
  • Não. As marcas mais caras são melhores que as mais baratas (2)

Apenas a esterilização leva à obesidade?

  • Não. Um animal que tem uma alimentação inadequada engordará operado ou não (3)
  • Sim. Mas as vantagens para a saúde devem falar mais alto (1)
  • A esterilização e a falta de exercício físico são os principais factores que levam ao aumento de peso (2)

Resultados:

(+ de 15) O cão à imagem do dono…

Saudável, feliz e em segurança! É assim que o seu animal de companhia se deve sentir e compensa-o… em dobro! A sua consciência pelo bem-estar do seu amigo levou-o a tomar a decisão de o esterilizar e tem consciência de que é preciso alterar alguns hábitos alimentares.

No fundo sabe que a alimentação orientada para animais esterilizados tem menor valor calórico e que ajuda a reduzir o apetite entre refeições. Mesmo assim é importante dar-lhe apenas o recomendado, reduzir os biscoitos (ricos em calorias) ao mínimo e manter o seu animal de companhia activo.

Até porque, manter uma vida activa não faz bem apenas a ele, certo? Estes sim são os verdadeiros mimos que aumentam a cumplicidade entre os dois! E que faz (a ambos) ganhar anos de vida!

(15-6) Mudança a dois pés e a quatro patas!

As vantagens da esterilização são notórias desde o início! E até tem seguido as indicações do médico veterinário. Mas lembre-se, a adaptação deve ser gradual. Tal como nos humanos, é natural que o seu animal de companhia lhe peça atenção em forma de comida. Mas, resista ao charme!

Lembre-se, um dos maiores perigos da esterilização está associada ao aumento de peso: Mexem-se menos, logo gastam menos energia. Por isso, o alimento industrial que lhe dá deverá ser indicado para animais esterilizados, ter um baixo valor calórico, boa palatabilidade e que garanta um bom processo digestivo. Ah! E não abuse nos biscoitos, são muito calóricos. Não se esqueça também da componente física. As brincadeiras e caminhadas são simples momentos de cumplicidade que pode e deve fomentar!

(6-0) Afinal, quem manda lá em casa?

É verdade que os animais de companhia têm tendência a ganhar peso após a esterilização. Mas não culpe a operação por ter um cão ou cadela obeso(a) em casa. A esterilização aumenta a esperança de vida dos animais e elimina ou reduz os comportamentos incomodativos associados ao cio nas fêmeas e à marcação de território nos machos, mas também é verdade que os deixa menos activos. Assim, cabe-lhe motivá-lo para a actividade física (brincadeiras, caminhadas…) e adequar a alimentação às novas necessidade energéticas.

Reduza os biscoitos (ricos em calorias), prefira alimento industrial com menor valor calórico, com melhor palatabilidade e que potencie um bom processo digestivo. Vai ver que ele agradece. Lembre-se: Em caso de dúvida fale com o médico veterinário. Permita que o seu cão tenha longos e bons anos de vida, na sua companhia!

Médico veterinário: Joaquim Henriques

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]