A técnica dos defumadoiros

3048
Técnica dos defumadoiros
Técnica dos defumadoiros

A criança está mole, parece adoentada. Mas, porquê? Não há uma razão convincente, para tal este estado. Não tem febre, tosse, nem está constipada. O povo diz que, “São os ares. Isso passará em breve com um defumadoiro, para que os ares em torno da criança, sejam atalhados”. Aprenda, como fazer…

O ar em volta da criança, um género de aura, pode estar viciado, contaminado. Porém, para se saber aquilo que se deve fazer de seguida, tem que se descobrir de onde provém o mal.

Assim, encha um prato com água e, deite uma gota de azeite no mesmo. Se o azeite se espalhar, é porque a criança tem um ar que, deve ser atalhado de imediato. É nessa purificação do ar que, se faz o chamado defumadoiro.

A fórmula é simples: num recipiente com brasas, deitam-se três pedacinhos de ouriço caixeiro, três pedras de sal, três gotas de azeite e três “bocadinhos” de rosmaninho, apanhado nas encruzilhadas das procissões do corpo de Deus.

Ainda, enquanto prepara esta pequena receita, vá dizendo a seguinte oração: “Assim, nossa senhora/ Seu filho defumou/ Para medrar e para crescer/ Assim eu te defumo e te benzo/ Para teu mal desaparecer/ Para sempre e para todo o dia/ Padre Nosso e Avé Maria”. A partir desta reza, dizem os crentes, o ar será atalhado.

Os fumeiros à volta das casas, são bons para as perfumar. Os perfumes odoríferos, como o zimbro, o loureiro, o rosmaninho, a salva, o tomilho, a alfazema, o cravinho, a canela, a arruda, o incenso, o eucalipto, açúcar, a mirra e, tantos outros, produzem um excelente aroma pela casa.

Não hesite em respirar estes perfumes libertados pelos defumadoiros, pois é mesmo aconselhável inalar o ar destes aromas…

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]